Noruega cancela rodada do futebol em respeito a vítimas

A polícia norueguesa deteve um suspeito, que seria ligado a um grupo de extrema direita



"Em respeito aos afetados pela catástrofe, a Federação Norueguesa de Futebol decidiu adiar todas as partidas marcadas", afirma comunicado da entidade divulgado neste sábado. Nesta sexta-feira, um tiroteio matou 84 pessoas na ilha de Utoeya, próxima à capital Oslo, e uma explosão na região do escritório do primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg, deixou sete vítimas fatais.

Foram adiadas as rodadas da "Tippeligaen", que é a competição mais importante do futebol norueguês, e da primeira e segunda divisões, que corresponderiam ao que no Brasil são a segunda e a terceira.

A polícia norueguesa deteve um suspeito, que seria ligado a um grupo de extrema direita e teria sido visto próximo ao local das explosões, que quebraram grande parte das janelas do prédio de 17 andares onde despacha o primeiro-ministro, vitimaram sete pessoas e deixaram outras nove gravemente feridas.

Cerca de duas horas depois, um tiroteio teve lugar na ilha de Utoya, a cerca de 20 quilômetros da capital Oslo. Ali era esperada uma visita do primeiro-ministro a uma colônia de férias do Partido Trabalhista, onde havia cerca de 560 pessoas. Um homem invadiu o local, vestido de policial, e passou a disparar. Até o momento, 84 óbitos foram confirmados neste evento, totalizando o número de 91 mortos nos dois ataques.

Fonte: UOL