Nos pênaltis, Atlético-PR bate o São Paulo por 4 a 3 e avança na Copa Sul-Americana

O técnico do São Paulo apostou num time formado por garotos

Ap?s um jogo sem brilho e o conseq?ente empate por 0 a 0, o Atl?tico-PR levou a melhor sobre o S?o Paulo nos p?naltis, 4 a 3, e avan?a ? fase internacional da Copa Sul-Americana. Agora, o Furac?o espera quem vencer no duelo entre Aragua-VEN e Chivas-MEX.

O t?cnico do S?o Paulo, Muricy Ramalho, apostou num time formado por garotos. J? seu colega do Atl?tico, M?rio S?rgio, optou por um time misto. Ambos est?o pensando mais seriamente na rodada de domingo do Brasileir?o. O Tricolor encara o cl?ssico contra o Santos. J? o Furac?o, precisando se afastar da zona de rebaixamento, enfrenta o Palmeiras.

Com times t?o mudados, a falta de entrosamento ficou evidente em campo e o primeiro tempo foi sonolento, com os times mais preocupados em marcar. Tanto que os goleiros praticamente n?o participaram da primeira etapa. O S?o Paulo arriscou chutes espor?dicos e exigiu apenas uma defesa do goleiro Vin?cius, quando S?rgio Mota mandou uma bomba de p? esquerdo, aos seis minutos de jogo. Vin?cius espalmou.

O Atl?tico tinha dificuldades para escapar da marca??o advers?ria. Os garotos do Tricolor, guiados pelos berros de Muricy, que jogou junto com o time, cercaram muito bem a entrada da ?rea defendida por Rog?rio Ceni. Como o Furac?o n?o quis saber de atacar pelos lados do campo, a bola passou muito tempo sendo disputada ali pelo meio, com chut?es e faltas.

Na ?nica vez que conseguiu escapar do cerco, o Atl?tico perdeu boa chance. Aos 32, Pedro Oldoni acertou ?timo passe para Chico, que invadiu a ?rea e bateu de bico. A bola, rasteira, passou ? direita do gol de Ceni, assustando o goleiro tricolor. Ap?s esse lance, o primeiro tempo se arrastou at? o apito de Wagner Tardelli.

O segundo tempo come?ou num ritmo melhor porque o time paranaense decidiu se arriscar mais e buscar o gol desde o in?cio. Com isso, conseguiu abrir espa?os na defesa s?o-paulina. No entanto, mesmo com mais campo para trabalhar, o Furac?o pecou demais na hora H.

Pedro Oldoni, por exemplo, recebeu em condi?es de abrir o placar aos 25. No entanto, quando estava de frente para Rog?rio Ceni, demorou para chutar e acabou perdendo o lance.

O S?o Paulo s? conseguiu criar sua primeira chance no segundo tempo aos 32 minutos. E foi uma boa oportunidade. No entanto, assim como acontecia com o Atl?tico, o Tricolor vacilou no momento de marcar o gol. S?rgio Mota cobrou falta da intermedi?ria. O time paranaense errou ao fazer a linha de impedimento e deixou o zagueiro Juninho livre. O jogador tricolor, por?m, sozinho, errou a cabe?ada.

O segundo tempo terminou com o Furac?o em cima e a garotada do Tricolor acuada. Faltou, por?m, o gol. E a decis?o foi para os p?naltis.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com