Libertadores: Nos pênaltis, Vasco bate Lanús e pega Corinthians nas quartas de final

Libertadores: Nos pênaltis, Vasco bate Lanús e pega Corinthians nas quartas de final

O Lanús até começou melhor que o Vasco, mas o time carioca conseguiu dois bonitos lances no começo do jogo.

O Vasco viveu um drama argentino em Lanús, nesta quarta-feira, mas conseguiu a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores. O time carioca enfrentou perdeu para o Lanús no tempo normal, por 2 a 1. Porém, como tinha vencido pelo mesmo placar em casa, o jogo foi para os pênaltis. Foi quando Romero errou sua cobrança, enquanto todos vascaínos bateram com perfeição. Agora o Vasco foi para as quartas de final e vai enfrentar o Corinthians, que bateu o Emelec nesta noite e também avançou. Será um duelo entre o atual campeão da Copa do Brasil contra o vencedor do último Campeonato Brasileiro.

O Lanús até começou melhor que o Vasco, mas o time carioca conseguiu dois bonitos lances no começo do jogo. Primeiro viu o zagueiro Rodolfo encobrir um adversário na área, mas chutar para muito longe. O lance mais belo só veio aos 18min, quando aconteceu primeiro gol do jogo: Juninho ficou com uma sobra na entrada da área e rolou para trás. Nilton veio com tudo e acertou uma forte pancada na bola, mandando com efeito para abrir o placar. Um golaço.

Antes tímido e cauteloso, o Vasco cresceu no jogo. Aos 28min, o time construiu uma bela jogada, com um toque de letra da Éder Luis, mas Juninho chutou para fora. Logo depois, outro bom lance foi desperdiçado por Fágner, que entrou na área e cortou para a esquerda, mas mostrou que é apenas destro e chutou feio para fora. O Lanús ainda mostrou que estava vivo no jogo e teve chance com Regueiro, mas o cabeceio do uruguaio foi para fora aos 42min.

Depois do intervalo, o primeiro grande momento foi do Lanús, mas com um lance curioso. Após chute perigoso de Araújo, Fernando Prass deu o rebote, mas o chute foi na cabeça de Regueiro, que acabou salvando o Vasco. Mas não teve quem salvasse o time carioca aos 15min: em uma jogada longos lançamentos, Pavone recebeu a bola na área, dominou driblando Prass e só empurrou a bola para o fundo das redes.

Como o resultado de 1 a 1 ainda eliminaria o Lanús, o Vasco manteve sua postura defensiva, que já estava assumida desde o intervalo, mas só servia para atrair o Lanús. Aos 20min, Gutierrez desperdiçou um rebote na área e, dois minutos depois, ainda mandou uma bola na trave, de cabeça.

Mas a empolgação do Lanús era grande e a virada era nítida - ela veio aos 33min, com falha do goleiro vascaíno. Após chute de fora da área, Fernando Prass deu rebote na área, e Gutierrez apareceu para balançar as redes dessa vez. O gol animou ainda mais o time da casa, o que deu a chance do vilão virar herói na Argentina - Prass fez duas defesas difíceis em finalizações de Pavone e levou o jogo para os pênaltis.

Destaque do Lanús, Regueiro acertou a primeira cobrança. Depois, Felipe foi para a bola e manteve tudo igual. Romero foi o primeiro a errar no lado argentino. Juninho, Velazquez, Carlos Alberto, Camoranesi, Renato Silva e Fritzler acertaram na sequência. Por fim, Alecsandro converteu e fez a festa vascaína. Ficha técnica

LANÚS 2 (4) x 1 (5) VASCO

Gols

LANÚS: Pavone, aos 15min do 2º tempo; e Gutierrez, aos 33min do 2º tempo

VASCO: Nilton, aos 18min do 1º tempo

LANÚS: Marchesín; Araujo, Goltz, Braghieri, Velasquez; Pizarro (Gutierrez), Fritzler; Camoranesi, Valeri (Romero) e Regueiro; Pavone

Treinador: Gabriel Schurrer

VASCO: Fernando Prass; Fágner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Nilton (Felipe), Juninho e Diego Souza (Allan); Éder Luis (Carlos Alberto) e Alecsandro

Treinador: Cristóvão Borges

Cartões amarelos

LANÚS: Pizarr, Pavone, Braghieri e Fritzler

VASCO: Fernando Prass, Rodolfo e Thiago Feltri

Árbitro

Carlos Amarilla (PAR)

Local

Estádio Ciudad de Lanús, em Lanús (ARG)

Fonte: Terra