O Fortaleza saiu na frente na decisão do Campeonato Cearense

Leão derrota o rival Ceara

O Fortaleza saiu na frente na decisão do Campeonato Cearense. Neste domingo, no Castelão, a equipe venceu o Ceará por 2 a 1 - a primeria vitória contra o rival no ano - e agora joga por um empate no dia 3 de maio para ficar com o título. Wanderley e Guto marcaram para o tricolor. Arlindo Maracanã fez o gol alvinegro.

O destaque negativo da partida e que vale como lição aos dirigentes locais: a desastrosa arbitragem de Carlos Eugênio Simon e de seus auxiliares, que cometeram três erros constrangedores, numa das piores atuações.

Logo aos 20 segundos de partida, o Fortaleza criou uma grande chance. Bismarck fez ótima jogada pela direita, ganhou de Fábio Vidal e achou Nicácio livre, mas o artilheiro do campeonato cearense falhou na finalização e chutou por cima do gol.

O lance que poderia ser o indício de uma partida bem disputada, em velocidade e com muita emoção seria, até o gol do Fortaleza, aos 47 minutos, o melhor da primeira etapa, essencialmente porque faltava talento ofensivo aos dois elencos. No Ceará, Geraldo e Gaibu eram muito bem marcados por Coutinho e Álvaro (depois Eusébio, já que Álvaro saiu machucado, com uma fortíssima pancada no olho esquerdo), enquanto Cleisson também era contido por Michel e Chicão. Os laterais do alvinegro e os alas tricolores tinham grande dificuldade em apoiar ao ataque, preocupados com a marcação. Em nada o jogo parecia uma decisão. Números marcantes apenas nas faltas: 22 no primeiro tempo, 16 cometidas pelo Ceará e seis pelo Fortaleza.

E quando tudo indicava que o primeiro tempo terminaria sem gols, eis que aparece o talento de Bismarck. O jogador deixou a ala, foi ao meio-campo e depois e linda jogada arriscou de fora da área. Adílson falhou e espalmou a bola nos pés de Wanderley. Impedido, o esperto atacante fez o gol, no último lance antes do intervalo e no primeiro erro gravíssimo da arbitragem.

Na segunda etapa a partida melhorou bastante, apesar da pontaria falha dos jogadores, que chegavam perto da área, mas não tinham competência para finalizar. Aos 12 minutos, Wanderley invadiu a área e foi empurrado por Erivélton, mas Carlos Eugênio Simon , em cima do lance, optou por não marcar o pênalti, no segundo erro escandaloso da arbitragem.

Aos 20 minutos, Mirandinha tirou Wanderley para colocar o atacante Luiz Carlos. Zé Teodoro também tirou Sérgio Alves e Misael para colocar Edu Sales e Alberto.

Aos 32 minutos, Edu Sales invadiu a área e tropeçou no gramado. De forma inacreditável, o árbitro, também cima do lance, marcou pênalti. Arlindo Maracanã bateu e marcou, mas Simon mandou voltar, alegando invasão dos atletas. Na nova cobrança, Arlindo empatou a partida.

Aos 40 minutos, Luiz Carlos fez ótima jogada e achou Guto livre na área. O jovem lateral esquerdo do Fortaleza chutou firme e ainda viu a bola bater na trave antes de sair comemorando o gol que daria a vitória ao tricolor.

Fonte: O Povo