Brasil vence Itália por 3 sets a 0 e volta a ser campeão olímpico

A vítima da vez foi a Itália, que acabou derrotada por 3 sets a 0.

De 12 em 12 anos. Parece ser essa a conta certeira para que o Brasil brilhe no vôlei masculino nos Jogos Olímpicos. Depois de conquistar o ouro inédito em Barcelona-1992, a seleção brasileira foi bicampeã em Atenas-2004 e, neste domingo, superou os dois últimos vice-campeonatos para subir no lugar mais alto do pódio pela terceira vez na Olimpíada Rio-2016. A vítima da vez foi a Itália, que acabou derrotada por 3 sets a 0, com parciais de 25-22, 28-26 e 26-24.

O terceiro set foi equilibrado até os pontos finais. Até o desafio foi importante para manter os times colados no placar. A decisão veio das mãos de Lipe, que subiu no tempo perfeito para cravar um bloqueio no chão e garantir a medalha de ouro ao Brasil.

Além de uma conquista olímpica, o título tira um peso da seleção que vinha se acostumando com vice-campeonatos. Desde o Mundial de 2010, o time de Bernardinho não era campeão em quadra, com direito a segundo lugar em diversas competições, incluindo os Jogos de Londres, em 2012.

A derrota há quatro anos foi recheada de emoção e terminou com os jogadores chorando em quadra. O Brasil perdeu de virada contra a Rússia depois de abrir 2 a 0 na partida. A volta do Brasil ao lugar mais alto do foi contra o mesmo adversário da última conquista, a Itália. Em 2004, no entanto, a vitória foi por 3 a 1.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Saque decisivo


Um dos principais problemas do Brasil no começo da competição foi o saque. Bernardinho sempre falava na necessidade de quebrar o passe, principalmente de times que atacavam rápido e com força. No primeiro set deste domingo, Lipe, Wallace, Lucarelli, Lucão e Maurício Souza conseguiram pontuar e dar vantagem no placar aos brasileiros. Enquanto isso, os italianos conhecidos por seu saque poderoso desperdiçaram muitas oportunidades, inclusive o último ponto da parcial.

A vantagem estava com os italianos no segundo set também. O Brasil só foi passar à frente quando Lipe acertou uma boa sequência de saque, com direito a um ace. Mesmo assim, os italianos, muito no jogo de Zaytsev, pressionaram até o fim. Foi um ponto de saque que decidiu o set.

Joga no Wallace que é ponto

O oposto justificou toda a competição acima da média que fez e virou a maioria das bolas para o Brasil. Saiu como maior pontuador do time. Foram 19 pontos ao fim do jogo, o que o deixou como o melhor atacante dos Jogos Olímpicos.


Lesões

Lucarelli, tido como novo líder a partir de 2017 por Bernardinho, jogou a partida com dores na coxa e uma proteção. Ele sofreu uma lesão ainda nas quartas e mesmo assim foi para os jogos. Com dificuldade, ele atacou o menos do que o normal no jogo. Lipe, que tinha problema nas costas, foi mais utilizado ofensivamente.

Torcida estrelada

Não faltaram famosos na torcida brasileira no Maracanãzinho. O time contou com a presença das atrizes Bruna Marquezine e Bianca Rinaldi, do cantor Thiaguinho, do apresentador Luciano Huck e do jogador Neymar.

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações da UOL