César Castro vai à final do trampolim e repete feito de 2004

Saltador brasileiro fica na sexta posição na semifinal

Volte 12 anos no tempo. E veja César Castro, aos 21 anos, novinho, classificado para uma final em sua primeira disputa olímpica. Se você não está lembrado, não tem problema. Ele fez de novo. Repetiu o feito nesta terça-feira, aqui no Brasil. Aos 33 anos, em sua quarta participação em Jogos Olímpicos, o brasileiro conseguiu a classificação para uma nova decisão. Está na final da prova individual do trampolim de três metros, nos saltos ornamentais da Rio 2016, igualando o feito de Atenas 2004.

O atleta conseguiu a vaga entre os 12 finalistas na sexta posição com a nota de 442.45 após executar os seis saltos na fase de classificação, no Parque Aquático Maria Lenk. O próximo passo é superar o desempenho daquela Olimpíada. Na Grécia, ele terminou na nona colocação. A final será disputada às 18h, também nesta terça. O chinês Yuan Cao avançou na liderança com 489.10 pontos, seguido do mexicano Rommel Pacheco (469.70) e do russo Evgenii Kuznetsov (468.35).

 César Castro (Crédito: Reprodução)
César Castro (Crédito: Reprodução)


- A pontuação que fiz hoje é uma pontuação que tenho condição de fazer. Eu tenho uma série muito consistente, que foi a que apresentei hoje. Fui feliz desde o primeiro salto. Os caras têm uma série mais forte, então preciso ter uma nota mais alta. Mas é tudo dentro do treinamento, eu não faço nada muito diferente disso, não - disse o brasileiro, pouco depois de encerrada a semi.

César Castro começou a prova com uma boa nota 72.00 no primeiro salto, o que o colocou na 11º posição, dentro da zona de classificação. No segundo, o brasileiro conseguiu melhorar e recebeu 72.85 dos juízes. O desempenho o fez subir quatro posições no fim da segunda rodada, e ele terminou em sétimo. No terceiro salto, levantou a torcida no Maria Lenk. César recebeu nota 81.60, e os brasileiros vibraram demais. No fim da terceira rodada, acabou na ótima quinta posição. 

 César Castro (Crédito: Reprodução)
César Castro (Crédito: Reprodução)


Com pontuação de 67.50 em sua quarta apresentação, César caiu para o sétimo lugar no fechamento da rodada, mas ainda entre os classificados para as finais. A vaga ficou mais próxima depois do quinto salto do brasileiro. César recebeu nota 76.50 na penúltima rodada. Em quinto lugar naquele momento, bastava ao saltador manter-se concentrado para a última performance. Sereno e seguro, César recebeu nota 72.00 no último salto e alcançou a soma total de 442.45. Com a torcida em festa, pela primeira vez durante a semifinal o brasileiro comemorou ao sair da água. 

- Quando acaba a competição, a cabeça está muito voltada para o treino e para a final. Nem abro muito a cabeça para outras coisas. Depois de uns dias, cai a ficha. Pela minha experiência em Atenas na final e a medalha no Pan-Americano aqui (2007, no Rio), é muito bom ter a família junto, uma sensação especial, uma final olímpica no Rio, em casa, é o sonho de qualquer um. 

Fonte: G1