Com ajuda da torcida, seleção masculina de basquete derrota Espanha

Torcedores transformaram a Arena Cariona 1 em um caldeirão.

O Brasil conseguiu um grande feito nesta terça-feira. Empurrada pelos torcedores que transformaram a Arena Cariona 1 em um verdadeiro caldeirão, a seleção brasileira derrotou a Espanha por 66 a 65 e conseguiu sua primeira vitória no basquete masculino dos Jogos Olímpicos Rio-2016. Pau Gasol, um dos principais jogadores do mundo, sentiu na pele a pressão da torcida tupiniquim, que o "marcou" durante toda partida e contribuiu para o desempenho abaixo da média do espanhol.

A segunda derrota complica a Espanha, que precisará vencer os próximos três jogos para seguir viva no torneio. Os espanhóis são os atuai campões europeus e ganharam a prata nas duas últimas Olimpíadas.

Defesa brasileira deu trabalho ao ataque espanhol  (Crédito: Alex Livesey/Getty Images)
Defesa brasileira deu trabalho ao ataque espanhol (Crédito: Alex Livesey/Getty Images)

Na próxima rodada, o Brasil enfrenta a Croácia, quinta-feira (11), às 14h15 (de Brasília), outra partida complicada para a seleção. Já a Espanha, grande favorita, enfrenta a Nigéria, no mesmo dia, mas às 19h.

Não satisfeito com o começo da seleção na primeira partida, quando teve um desempenho abaixo do esperado no primeiro tempo contra a Lituânia, Rubén Magnano optou por entrar com duas novidades no time titular do Brasil. Marquinhos no lugar de Alex, e Augusto Lima na vaga de Rafael Hettsheimer. A Espanha começou com Gasol, Rudy Fernandez, Sergio Llull, Mirotic e Ricky Rubio.

Apesar de demorar para pontuar pela primeira vez - Augusto marcou os dois primeiros pontos já com dois minutos de jogo -, o Brasil mostrou segurança na defesa o que dificuldou o ataque da Espanha. Pressionados, os espanhóis tiveram apenas 33% de aproveitamento nos arremessos no primeiro quarto. Bem postada, a seleção brasileira trabalhou bem as transições e terminou com cinco pontos de vantagem: 18 a 13.

Jogadores comemoram vitória (Crédito:  REUTERS/Jim Young)
Jogadores comemoram vitória (Crédito: REUTERS/Jim Young)


Fonte: UOL