Crise pode inviabilizar vinda de delegações à Paraolimpíada

COI ainda não repassou recursos aos comitês nacionais

A participação de vários países nos Jogos Paraolímpicos do Rio de Janeiro está ameaçada. De acordo com o site “Inside The Games”, a Rio-2016 ainda não entregou os subsídios aos comitês paraolímpicos nacionais que deveriam ser pagos até o final do mês passado.

O Comitê Olímpico Internacional considera essa ajuda de custo extremamente importante para as delegações. O dinheiro é usado para pagar transporte, além de outros custos organizacionais.

“Estas bolsas são vitais para muitos países pagarem a viagem para os Jogos no Brasil Se não pagos, eles ameaçam seriamente a participação dos países na Rio-2016”, disse o presidente do Comitê Paraolímpico Internacional Xavier Gonzalez ao “Inside The Games”.

O Comitê Organizador da Rio-2016 anunciou, através do diretor de comunicação Mário Andradada, que vai revisar toda a organização dos Jogos Paraolímpicos em busca de economia por causa da falta de recursos.

Além disso, a Rio-2016 pretende quebrar uma promessa ao solicitar a ajuda de recursos públicos para custear as atividades da Paraolimpíada. A prefeitura do Rio de Janeiro e o governo federal irão auxiliar o Comitê Organizador.

Essa deve ser, então, a primeira vez que os organizadores dos Jogos do Rio receberiam recursos públicos de forma direta. Até agora, o órgão se mantém com recursos de patrocínios (públicos e privados) e é beneficiário de isenções fiscais.

O Comitê Paraolímpico Internacional estabeleceu um prazo para o pagamento dos subsídios aos comitês nacionais. Todas as delegações deverão receber o dinheiro até o início da próxima semana.

“Com os Jogos se aproximando rapidamente, o tempo é essencial, e o Comitê Organizador deve encontrar uma solução no início da próxima semana”, disse Xavier Gonzalez.

Mario Andrada, diretor de comunicação da Rio-2016 (Crédito: Reuters)
Mario Andrada, diretor de comunicação da Rio-2016 (Crédito: Reuters)


Fonte: Com informações do Uol