Desvendado o que deixou as piscinas da Rio-2016 esverdeadas

Substância colocada em excesso nas piscinas causou o problema

Quase uma semana depois que as piscinas das Olimpíadas do Rio começaram a ficar verdes. O comitê organizador chegou a um veredito final sobre o que ocasionou o problema.

De acordo com o COI, foram adicionados 160 litros de peróxido de hidrogênio acidentalmente na piscina de saltos ornamentais, no dia 5 de agosto. Isso neutralizou o cloro e deixou a água verde. Basicamente, ao eliminar o cloro, alguns compostos orgânicos começaram a surgir, incluindo algas.

A substância pode ser usado como agente de limpeza de piscinas, mas não quando é combinada com o cloro, já que um neutraliza o outro e isso acaba confundindo os sistemas eletrônicos de medição de substâncias químicas na água.

Antes das competições de nado sincronizado, que aconteceram no domingo, a organização dos Jogos trocou os 3,7 milhões de litros d’água da piscina. De acordo com a NBC, a água estava com o seu azul tradicional durante as provas, e as atletas puderam realizar as performances sem nenhum problema.

A organização dos jogos ficou bem constrangida com o caso. “É claro que é uma vergonha,” disse Mario Andrada, porta-voz das Olimpíadas Rio 2016. “Estamos recebendo os Jogos Olímpicos, e os atletas estão aqui, então a água é uma das preocupações. Nós deveríamos ter consertado isso mais rápido. Aprendemos uma lição dolorosa de um jeito difícil.”

Piscinas esverdeadas no Parque Olimpico  (Crédito: Reprodução)
Piscinas esverdeadas no Parque Olimpico (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Gizmodo Brasil