Larissa e Talita vencem e avançam para semi do vôlei de praia

A partida acontecerá na próxima terça-feira (16)

Em um dos duelos mais equilibrados da Rio-2016, Larissa e Talita precisaram salvar três matchpoints para se manterem vivas no vôlei de praia. Neste domingo (14), a dupla brasileira venceu as suíças Nadine Zumkher e Joana Heidrich, por 2 a 1 (21/23, 27/25 e 15/13), e avançaram para a semifinal da competição.

Antes do duelo, o favoritismo era todo das brasileiras. As duas duplas já haviam se enfrentado em três oportunidades, com Talita e Larissa levando a melhor em todas elas. As duas últimas, inclusive, em 2016.

Com a vitória, Larissa e Talita terão pela frente as alemãs Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, na semifinal. A partida acontecerá na próxima terça-feira (16).

O Brasil ainda tem outra dupla com chances de medalha. Ainda neste domingo, Ágatha e Bárbara enfrentam as russas Ekaterina Birlova e Evgenia Ukolova.

O jogo

Em um início de set equilibrado, as suíças conseguiram abrir vantagem no placar com a desatenção de sucessivos erros das brasileiras. Na metade do set, Zumkher/Heidrich chegou a abrir três pontos de vantagem (14/11).

Durante toda a parcial, a estratégia alemã era clara: jogar em cima de Talita para que fazer com que Larissa tivesse que fazer a função de levantadora. A tática deu resultado na parte final, após as brasileiras encostarem no placar. Com dois erros de levantamento consecutivos de Larissa, as suíças fecharam em 23 a 21.

O segundo set começou tão equilibrado quanto o primeiro. Dessa vez, no entanto, quem abriu vantagem no marcador foi a dupla brasileira. E foi quando o Brasil vencia por 10 a 8 que Larissa e Heidrich começaram a se estranhar. Ao fazer um ponto, a suíça encarou a brasileira, que respondeu logo na sequência. Após uma bola na rede de Heidrich, Larissa fez gesto de “não” com a mão.

Os entraves, no entanto, pararam por aí. E Joana Heidrich voltou a dar trabalho para a dupla brasileira. Com 1,90m, a suíça dificultava os ataques brasileiros e quase sempre levava a melhor nos duelos com Larissa, de 1,74m.

Os sucessivos erros reapareceram no set final e colocou a dupla brasileira em uma situação delicada. Uma grande atuação de Larissa, no entanto, deixaram o Brasil vivo no duelo. Ao salvar três matchpoints, as brasileiras finalmente conseguirem fechar em 27 a 25.

No set decisivo, a suíça começou abrindo dois pontos de vantagem, em 3 a 1. Os saques de Larissa, porém, voltaram a fazer a diferença e permitiram que a dupla brasileira empatasse o duelo em 5 a 5.

E o empate se manteve por quase toda a parcial, com as duas duplas se revezando na liderança do placar. Os erros de Nadine Zumkher e a boa de atuação de Larissa, no entanto, deram tranquilidade para o Brasil, que abriu três pontos de vantagem.

Com o Brasil vencendo por 12 a 9, um erro da arbitragem recolocou a Suíça na disputa. A árbitra não viu o toque da bola na cabeça de Heidrich e considerou ponto suíço, reduzindo a vantagem e aproveitando para encostar no placar.

A calma, no entanto, fez diferença na sequência e o Brasil conseguiu fechar em 15 a 13.

Fonte: Com informações da UOL