Rio-2016 vai mudar a cena de roubo da Cerimônia de Abertura

A Cerimônia de Abertura ocorrerá na sexta-feira

A cena em que um pivete é perseguido por um guarda na Cerimônia de Abertura dos Jogos Rio-2016 não vai ser levada a público ou vai sofrer uma reformulação. Após a repercussão negativa da encenação nas redes sociais, o comitê organizador disse, oficialmente, que nunca um roubo foi retratado no ensaio geral de domingo e algumas cenas foram inseridas apenas para confundir o público.

Image title

O momento da Cerimônnia de Abertura que provocou uma nova polêmica nos Jogos Rio-2016 ocorreu durante a apresentação da música “Garota de Ipanema”. A personagem, eternizada por Tom Jobim em sua canção, provavelmente, será interpretada pela modelo brasileira Gisele Bündchen.

Ao ser abordada pelo suposto infrator, que nos bastidores do Comitê Rio-2016 era chamado apenas de camelô, um guarda começa a persegui-lo. Sem saída, ele busca abrigo nos braços de Gisele, que o acolhe. O objetivo da encenação era o de levar uma mensagem de paz, amor e tolerância.

Tanto que em seguida é entoado o funk “Rap da felicidade”, que tem por versos: “Eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na favela onde eu nasci”.

Na Cerimônia de Encerramento de Londres-2012, por ser a sede posterior dos Jogos, o Rio-2016 fez uma apresentação e encenou um momento parecido. O gari Renato Sorriso foi perseguido por um policial inglês e a confusão, após um abraço pacífico, acabou em samba.

Amanhã, o Comitê Rio-2016 programou a realização de outro ensaio geral da Cerimônia de Abertura. Desta vez, o evento não terá a presença do público, que no domingo foi de cerca de 40 mil pessoas no Maracanã. A Cerimônia de Abertura ocorrerá na sexta-feira, a partir das 20h, e tem previsão de 3h de duração.

Fonte: Com informações do Jornal Extra