Seleção brasileira perde para Holanda e está fora das Olimpíadas

A Holanda superou a seleção do Brasil por 32 a 23 nesta terça-feira

A seleção brasileira feminina de handebol está fora da briga por medalhas na Olimpíada do Rio. Na manhã desta terça-feira (16), a equipe nacional foi superada pela Holanda por 32 a 23 na abertura das quartas de final.

O Brasil chegou ao mata-mata com apenas uma derrota em cinco jogos e a primeira colocação de sua chave, emquanto a Holanda havia passado em quarta, com só uma vitória.

O roteiro é idêntico ao dos Jogos de Londres, em 2012, quando o Brasil também liderou a fase inicial e acabou eliminado pela Noruega, que se consagraria campeã olímpica.

Algoz do Brasil na Arena do Futuro, a Holanda chegou à Olimpíada com o status de vice-campeã mundial em 2015.


Brasil perde para Holada e está fora das Olimpíadas
Brasil perde para Holada e está fora da disputa por medalhas


Dois minutos de exclusão complicam Brasil

Após dois jogos realizados na fase de preparação para a Rio-2016, que terminaram em vitória brasileira e empate, as seleções já sabiam quais os pontos fortes e fracos que poderiam ser explorados em busca de uma vaga na semifinal.

Em uma partida de defesas intensas e placar baixo na primeira metade, a exclusão de dois minutos de Dani Piedade aos 14min43 acabou sendo fundamental para que a Holanda pudesse controlar o marcador.

Quando a jogadora foi punida, a partida estava empatada em 4 a 4. Mas neste intervalo que a experiente atleta ficou fora, as holandesas aproveitaram para construir uma boa vantagem ao anotarem três gols em sequência para fazer 7 a 4.

Seleção se descontrola cedo e Holanda toma controle do jogo

A tentativa de reação esboçada ao fim do primeiro tempo foi por água abaixo logo nos minutos iniciais do segundo. Em três minutos, a Holanda colocou 4 gols de vantagem ao fazer 15 a 11.

Isso acabou desestabilizando a seleção brasileira, que tinha enormes dificuldades para atacar e não conseguia conter de nenhuma maneira as movimentações ofensivas das holandesas.

Exemplos do descontrole foram um arremesso de sete metros que passou bem por cima do gol e um contra-ataque livre que terminou com a bola na trave.

Fonte: Uol