Thiago Pereira e Phelps nadam lado a lado e avançam à semifinal

Além de Pereira, o brasileiro Henrique Rodrigues também avançou.

Thiago Pereira estreou na Rio-2016 na tarde desta quarta-feira (10) ao lado de Michael Phelps, rivalizou com o norte-americano pela liderança da sua bateria classificatória para os 200 m medley e assegurou vaga na semifinal da prova.

Além de Pereira, o brasileiro Henrique Rodrigues também avançou. Phelps e Pereira nadaram na última série, a quarta. Thiago liderou as três primeiras parciais, mas no nado crawl foi superado pelo rival. O tempo do brasileiro foi de 1m58s63 e o de Phelps, 1m58s41.

Thiago, ao fim da disputa, conversou com o norte-americano ainda na água. Na saída da piscina, contou o assunto do bate-papo: "Foi uma conversa normal de fim de prova. Ele comentou sobre a arquibancada, que está perto, falou sobre o barulho da torcida. Ele também vem sentindo isso a cada prova. Também disse que a gente vai estar junto na semifinal de novo - Ryan [Lochte], ele e eu. Mais uma Olimpíada disputando os três juntos - vai ser a quarta -, e isso é bem legal".

O líder geral da eliminatória foi o também norte-americano Ryan Lochte (1m57s38). Phelps foi o terceiro e Henrique Rodrigues, o quarto, com 1m58s56.

"Entrei com o quarto tempo. Era bem o que eu estava imaginando, mesmo. Espero que à tarde eu possa me classificar para minha primeira final olímpica. Treinei muito para isso, e agora eu só quero nadar feliz", avaliou Henrique, na saída da piscina.

"Phelps está na casa dos gringos, que somos nós, mas é muito legal ver que o público reconhece o grande atleta que ele é. Não apenas por tudo que ele venceu, mas pela pessoa que ele é", prosseguiu o brasileiro.

Phelps busca o tetracampeonato olímpico da prova. Na noite da última terça-feira, o norte-americano garantiu vitórias nos 200 m borboleta e no 4x200m livre e chegou a 21 ouros em Jogos Olímpicos.

Phelps e Thiago nadaram lado a lado (Crédito: Satiro Sodré/SSPress)
Phelps e Thiago nadaram lado a lado (Crédito: Satiro Sodré/SSPress)


Fonte: UOL