Oswaldo é denunciado e pode pegar até seis jogos de suspensão, diz TJD

Oswaldo foi enquadrado no artigo 258 , inciso segundo, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD)

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) confirmou nesta quarta-feira a denúncia ao técnico do Santos, Oswaldo de Oliveira, pela expulsão na vitória por 5 a 1 diante do Botafogo-SP, no último sábado, na Vila Belmiro. Oswaldo foi enquadrado no artigo 258 , inciso segundo, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e pode pegar até seis jogos de suspensão. O julgamento será na segunda, dia 10.

O artigo em que foi citado "assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código" prevê pena de uma a seis partidas. O técnico foi enquadrado no parágrafo que cita "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra as suas decisões".

Já no fim do jogo, aos 35min do segundo tempo, Oswaldo foi expulso após ser advertido pelo quatro árbitro, Daniel Destro do Carmo, e seguiu "gesticulando e reclamando" contra as decisões do juiz Flávio Rodrigues Guerra, de acordo com a súmula. Ainda conforme relatado por Guerra, ao deixar o campo, o treinador ainda falou "irônicamente: "parabéns, conseguiu"".

O comportamento exaltado do treinador já é o terceiro desde o começo da atual passagem pelo clube. No empate por 1 a 1 contra o Grêmio Osasco Audax, Oswaldo mandou uma "banana" às arquibancadas também após o gol santista. Depois, amenizou alegando ter se dirigido a dois torcedores e ainda elogiou uma das organizadas.


Grávida, Wanessa grava clipe sexy em clima de balada

O treinador, ainda, deve escapar de gancho maior pelos gestos obscenos a um grupo de torcedores na vitória por 1 a 0 contra o Ituano, no último dia 26, em confronto válido pela terceira rodada do Campeonato Paulista. O Tribunal não deve mais denunciá-lo.

"Repassei o caso a um dos procuradores, mas não devemos fazer nenhuma denúncia sobre o ocorrido", afirmou Antonio Carlos Meccia, procurador-geral do TJD.

Para a partida diante do Linense, em Lins, nesta quinta-feira, o treinador não poderá comandar a equipe à beira do gramado.

Fonte: Terra