Otimista, chefe da Ferrari explica reestruturação da equipe italiana

Stefano Domenicali diz que o objetivo das mudanças no time vermelho é inovar não só as pessoas

Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, se defendeu das críticas pela reorganização da equipe italiana, feita essa semana. O dirigente esclareceu que as decisões tomadas coincidiram com o mau momento da escuderia, e que não decorreram, necessariamente, de pressões externas ou por causa de uma corrida ruim. Além disso, o italiano disse ainda acreditar no título no final da temporada.



- Não estávamos no nível que deveríamos estar. O objetivo é ser inovador. Pedi à equipe no ano passado, na Turquia: "eu quero ver inovação e benefícios no carro, não um sem o outro", e isso é algo que você vai querer ver no futuro. Melhorias internas fazem parte de todas as equipes e algumas se fazem com mais ou menos publicidade. Mas, no momento, não estão previstas novas mudanças nas áreas em que temos que nos concentrar para continuar crescendo - disse, de acordo com o jornal espanhol "As".

O chefe do time vermelho foi otimista.

- Somos obrigados a continuar acreditando no título e acho que podemos fazer um balanço no final do próximo mês. Vamos então ver onde precisamos nos orientar. Mas por enquanto vamos continuar lutando a cada corrida, porque podemos ganhar - declarou Domenicali, que destitui Aldo Costa do cargo de diretor-técnico do time vermelho.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com