Pai de jogador Lionel Messi vai processar o baixinho Romário

Pai de jogador Lionel Messi vai processar o baixinho Romário

Pelas redes sociais, Romário compartilhou um texto e comentou sobre o suposto autismo do jogador do Barcelona e da seleção argentina.

O baixinho Romário se envolveu em mais uma polêmica. Desta vez, Jorge Messi, o pai do craque Lionel Messi, disse que vai processar o ex-boleiro e hoje político por declarações nas redes sociais dizendo que o argentino sofre de síndrome de Asperger, uma forma leve de autismo.

Pelas redes sociais, Romário compartilhou um texto e comentou sobre o suposto autismo do jogador do Barcelona e da seleção argentina. O ex-boleiro não desmereceu Messi ou qualquer outro portador da doença, mas irritou os familiares do atleta do Barça.

Mais tarde, Romário voltou a comentar sobre o assunto pelas redes sociais e disse que foi mal interpretado pela imprensa espanhola. Segundo o baixinho, veículos da Espanha noticiaram que o ex-jogador disse que Messi tem um transtorno mental.

? Sites da Espanha divulgaram que eu havia dito que Messi tem um transtorno mental e estão fazendo sensacionalismo em cima do assunto.

Romário chegou a publicar a versão do pai de Messi sobre o assunto e lembrar grandes gênios da humanidade que supostamente eram autistas.

? Então fica aqui a informação: de acordo com o pai do Messi, ele não tem autismo. Não sou médico para confrontar a informação. Mas Newton e Einstein tinham autismo mesmo e nem por isso deixaram de ser gênios. Pelo menos é o que afirmam.

Mesmo assim, na segunda-feira (9), o pai de Messi teria prometido que irá processar Romário por divulgar informações falsas. Mas o ex-boleiro não parece muito preocupado.

? Ah, o pai do Messi disse que vai me processar por isso. Pode processar, a vontade.

Romário também fez questão de citar que o assunto foi debatido por diversos meios de comunicação no Brasil.

? Divulguei uma informação que veículos do Brasil têm abordado.

Tudo começou quando o escritor Roberto Amado, sobrinho de Jorge Amado e autor do livro Poucas Palavras, publicou um artigo na internet. Segundo Amado, o autismo de Messi ajudou o argentino a se tornar o gênio que é e foi diagnosticado quando o craque ainda era criança, aos oito anos de idade.

m seu artigo publicado na internet e que causou rebuliço em todo o mundo, o escritor explica sua tese baseado na observação do comportamento de Messi e também nos depoimentos de pais de crianças autistas.

? Ter síndrome de Asperger não é nenhum demérito. São pessoas, em geral do sexo masculino, que apresentam dificuldades de socialização, atos motores repetitivos e interesses muito estranhos. Popularmente, a síndrome é conhecida como uma fábrica de gênios. É o caso de Messi. É possível identificar, pela experiência, como o autismo revela-se no seu comportamento em campo, nas jogadas, nos dribles, na movimentação, no chute.

A dificuldade de Messi para lidar com a imprensa em grandes eventos ou simples entrevistas foi apontada por Giselle Zambiazzi, presidente da AMA Brusque, (Associação de Pais, Amigos e Profissionais dos Autistas de Brusque e Região, em Santa Catarina), e mãe de um menino de dez anos diagnosticado com síndrome de Asperger, como outro ponto a ser observado.

? É visível o quanto aquele ambiente o incomoda. Aquele ar perdido, louco pra fugir dali. A coçadinha na cabeça, as mãos, o olhar que nunca olha de fato. Um autista tem dificuldade em lidar com esse bombardeio de informações do mundo externo.

Fonte: r7