Palmeiras e Corinthians apenas empatam em 2 a 2 em clássico no Paulistão

Palmeiras e Corinthians apenas empatam em 2 a 2 em clássico no Paulistão

Com o resultado, Palmeiras e Corinthians seguem empatados com 13 pontos.

Atual campeão mundial, com dez dos 11 jogadores que derrotaram o Chelsea em campo e com toda a torcida a favor. Todo o cenário favorável, que ainda conta com um tabu de 18 anos sem perder para o principal rival dentro de casa, não foi suficiente para o Corinthians sair vencedor do Pacaembu. A equipe alvinegra suou para empatar com o Palmeiras, que aproveitou as brechas dada pela defesa rival neste domingo e levou um ponto para casa na 8ª rodada do Campeonato Paulista após o empate por 2 a 2.

Cássio falhou feio, não achou o cruzamento de Wesley, mas viu o eterno carrasco Romarinho salvar salvou sua pele ao empatar o placar após boa jogada de Alexandre Pato, que também acabara de entrar. Esse foi o quarto gol do mesmo atacante em três dérbis.

Com o resultado, Palmeiras e Corinthians seguem empatados com 13 pontos. A diferença que faz a equipe Alviverde ficar à frente são os 17 gols pró, contra os 13 de seu adversário direto. Os dois também seguem no G-8, zona de classificação à fase de mata-mata do Paulistão.







Na próxima semana, o Corinthians joga na quarta-feira na sua estreia na Copa Libertadores, diante do San José, da Bolívia, fora de casa. Já o Palmeiras tem a semana livre para treinos e só entra em campo novamente diante do União Barbarense, no Pacaembu, no domingo, pela 9ª rodada do Estadual.

O Corinthians começou com muito mais volume de jogo do que o Palmeiras, como já era de se esperar. Antes do relógio marcar 15 minutos, o time mandante já tinha colocado uma bola no travessão de Fernando Prass no chute de Jorge Henrique e quase não tinha visto Cássio trabalhar. Wesley, o que mais buscava jogo, também conseguia irritar seus companheiros. Em duas tentativas de longa distância, ouviu reclamações de Márcio Araújo e Souza, que apareciam livres e, provavelmente, em melhores condições de finalizar.

A pressão não demorou para se transformar em gol. Emerson Sheik sofreu falta de Maurício Ramos na intermediária, cavou o cartão amarelo para seu adversário e foi para área após rolar por alguns segundos reclamando de dor. Na batida da infração, Fábio Santos colocou a bola na área, Paulo André desviou para trás e o próprio Sheik bateu forte e rasteiro no canto direito de Prass, sem chances de defesa.







E o Corinthians continuou em cima. Em batida de escanteio pela esquerda, Prass falhou ao afastar e deixou a bola sobrar para Paolo Guerrero. O peruano chutou quase que de primeira e acertou a trave.

Tímido, o Palmeiras parecia se segurar para não sofrer uma goleada.

Foi aí que a tradicional surpresa do futebol apareceu. Quando a torcida corintiana já cantava goleada, Vilson apareceu no meio da zaga corintiana após cruzamento de Wesley e empatou o placar. Na comemoração, sobrou até uma provocação aos corintianos que lotavam o Pacaembu, batendo e beijando o símbolo palmeirense. O tento animou os palmeirenses, fez a pressão virar de lado e o placar só não mudou de lado por intervenção da arbitragem. Patrick Vieira tocou para a virada após cruzamento de Vinícius, mas, em posição duvidosa, teve seu gol anulado.

No segundo tempo, as equipes voltaram com a mesma formação, mas com um ânimo diferente. O Palmeiras começou melhor a etapa final e logo ficou à frente após falha de Cássio. Wesley cruzou bola após falta pela direita, o goleiro saiu errado e não achou nada. Vinícius, oportunista, só colocou a cabeça para colocar o Alviverde à frente antes dos 10 minutos de jogo.

A aposta de Tite para voltar a vencer o jogo foi a de sempre. O sortudo Romarinho, que já é acostumado a fazer gols no Palmeiras foi chamado para entrar no lugar de Alessandro. Pouco depois, o sumido Danilo deixou o campo para a entrada de Renato Augusto. O atacante chegou até a assustar Fernando Prass, com um belo chute da entrada da área, mas o goleiro levou a melhor ao espalmar.

A última tentativa de Tite foi escalar Alexandre Pato, para o delírio da torcida, no lugar de Guerrero. O camisa 7 começou a jogada que terminaria no empate. Ele disparou em contra-ataque pela esquerda, esperou a melhor opção e tocou para trás. Depois de toques de bola, Romarinho, o verdadeiro carrasco do Palmeiras, tocou de leve no canto esquerdo de Prass e empatou o placar.

Nos minutos finais, o Corinthians partiu para cima. O Palmeiras, por sua vez, ameaçava nos contragolpes, tendo Henrique como boa figura ofensiva do time alviverde.

Nos acréscimos, Paulinho quase marca um gol espetacular. O volante deu uma bicicleta. A bola passou rente a trave.

Fonte: UOL