Felipão tem carta na manga para tirar título do Timão no domingo

Felipão tem carta na manga para tirar título do Timão no domingo

Os dias que antecedem o clássico de domingo, no Pacaembu, são marcados pelo tom politicamente correto

Os dias que antecedem o clássico de domingo, no Pacaembu, são marcados pelo tom politicamente correto. O Palmeiras, em especial, adota um discurso praticamente decorado sem qualquer tipo de provocação ao Corinthians. Mas longe dos holofotes da imprensa, o cenário é bem diferente. A preparação para o jogo tem um Luiz Felipe Scolari ?pilhado? e até plano para irritar o rival.

De acordo com pessoas próximas ao treinador, Felipão está totalmente focado na meta de tirar o título do Corinthians e tem conseguido passar esse sentimento ao grupo. O elenco já encara a partida como uma verdadeira final.

O próprio comandante já admitiu publicamente que as declarações concedidas nas entrevistas coletivas não têm nada a ver com o que é falado dentro do vestiário e na preleção antes da partida. O gerente de futebol Cesar Sampaio tenta disfarçar, mas denuncia que há algo especial planejado fora do "script".

?Em campo é uma batalha?, disse. ?Não posso falar o que o Felipão está preparando. Se eu falar, ele me mata?, afirmou, aos risos, sem revelar qualquer detalhe.

Uma das principais táticas do pentacampeão mundial é deixar o adversário nervoso. Já conversou com seus atletas, principalmente Valdivia, para que mantenham a calma e não se abalem com as provocações rivais para não serem expulsos. Afinal, o adversário é quem convive com a pressão e a ansiedade de ser campeão brasileiro e pode dar a chance ao Palmeiras de ficar com um a mais em campo.

Na última quarta-feira, Felipão já colocou em prática uma estratégia. Em entrevista ao Blog do Juca, disse que o Corinthians já era o campeão. O objetivo claramente era tirar um pouco da pressão de cima da equipe do Palestra Itália e provocar o Vasco para que entre em campo com motivação extra para vencer o Flamengo.

Isso porque o Corinthians precisa apenas de um empate para chegar ao pentacampeonato nacional. A única chance de o troféu parar em São Januário é o time cruzmaltino derrotar o rubronegro e torcer por um triunfo palmeirense.

O comandante também está de olho e torcendo por uma brecha no discurso do Corinthians. Não quer perder a chance de instigar os atletas alviverdes, caso o presidente Andrés Sanchez ou outra pessoa ligada ao clube faça algum tipo de brincadeira. Mas os jogadores do Parque São Jorge também estão ensaiados e não querem vacilar.

Fonte: uol.com