Palmeiras tem dois expulsos, mas arranca empate com o Avaí

Jogando na Ressacada, em Florianópolis, o Palmeiras teve que se superar para arrancar o empate com o Avaí neste domingo



Jogando na Ressacada, em Florianópolis, o Palmeiras teve que se superar para arrancar o empate com o Avaí neste domingo. A equipe teve dois jogadores expulsos - Rivaldo e Gerley -, mas conseguiu segurar o empate por 1 a 1 fora de casa. O clube avaiano, que também viu Rafael Coelho levar o vermelho, abriu o placar com Batista, mas sofreu o empate com gol de Chico.

O resultado aumenta o sofrimento do Avaí, há 24 rodadas na zona de rebaixamento. A equipe vai aos 24 pontos e fica na 18ª posição. Já o Palmeiras tem agora 34 pontos, na oitava colocação. Na próxima rodada, o clube alviverde recebe o Ceará no Canindé, na quinta-feira, às 20h30, enquanto os catarinense viajam para enfrentar o Fluminense, na quarta-feira, às 20h30.

O técnico Felipão enfrentou dificuldades para armar a equipe para o jogo deste domingo. Sem Cicinho, machucado, e Patrik e Gabriel Silva, suspensos, o comandante do clube alviverde modificou bastante a equipe. Nas laterais, entraram os improvisados Márcio Araújo e Rivaldo. Já no meio, o treinador preferir colocar Tinga ao invés do recém-contratado Carmona.

O clube de Santa Catarina, por sua vez, não pôde contar com o meia Lincoln, impedido de entrar em campo por causa de uma cláusula no contrato de empréstimo. Visando fugir da zona de rebaixamento, Toninho Cecílio armou uma equipe mais defensiva, com Cleverson no meio e William sozinho no ataque.

O jogo

O confronto começou quente, com as duas equipes soltas indo pra cima. Contudo, quem levou a melhor no início foi o Avaí, que inaugurou o placar após infelicidade do zagueiro da Seleção Brasileira Henrique, aos 5min do primeiro tempo. O meia Batista, da equipe catarinense, arriscou um chute de fora da área e viu a bola desviar no adversário e encobrir o goleiro Marcos, vendido no lance.

Após o gol, a equpe dona da casa recuou e o Palmeiras foi em busca do empate, mas encontrava dificuldades na armação de jogadas. A irritação dos jogadores ficou evidente com Kleber, que tomou amarelo após se envolver em uma confusão com os atletas adversários. Pouco depois do amarelo de Kleber, o clube alviverde perdeu Rivaldo, expulso após tomar o segundo cartão em apenas 23min de jogo.

Preocupado com as escapadas do Avaí no contra-ataque, Felipão resolveu tirar o centroavante Fernandão e colocar o lateral esquerdo Gerley para recompor o lado esquerdo da defesa. A alteração diminuiu ainda mais o ímpeto palmeirense, que ficou apenas com Luan e Kleber na frente, com Tinga, sumido, vindo de trás. O empate do Palmeiras veio antes do fim do primeiro tempo e da maneira que os torcedores estão mais acostumados: Marcos Assunção cobrou falta e Chico deu um leve desvio na bola, não dando chances ao goleiro Felipe. Os jogadores e o comandante palmeirense saíram de campo reclamando do ábitro. Para eles, Pedro Ken deveria ter tomado o segundo amarelo em uma falta, assim como Rivaldo.

Na volta do intervalo, Toninho Cecílio se precaveu e tirou o pendurado Pedro Ken para a entrada do colombiano Estrada, não modificando o esquema tático. E a primeira chance de gol foi do Avaí. William quase saiu na cara de Marcos, mas Maurício Ramos fez o corte providencial. Aos 2min, o Palmeiras perdeu outro jogador por expulsão: Gerley, que entrou para compensar a expulsão de Rivaldo, entrou por cima da bola em uma dividida com Dirceu e recebeu o cartão vermelho direto por Roman. Foi apenas a terceira expulsão do Palmeiras neste Brasileiro.

Depois da nova expulsão, a bola parada tornou-se definitivamente a única jogada palmeirense. E a equipe quase fez aos 6min, quando o cruzamento de Marcos Assunção passou muito perto da meta avaiana. Enquanto isso, o Avaí acuava o clube de Felipão no campo de defesa, mas esbarrava na falta de qualidade do sistema ofensivo. Tentando aproveitar a superioridade numérica em campo, Cecílio tirou o meia Batista e colocou o atacante Rafael Coelho.

Nem bem tocou na bola e Rafael Coelho já se destacou negativamente pela equipe catarinense. Ele aplicou um carrinho por trás em Kleber e foi expulso direto pelo árbitro. Mesmo sem o atacante, o Avaí continuou com um a mais e quase fez com William, que se atrapalhou quando saiu livre na área palmeirense. O único atacante do Avaí voltou a perder um gol cara a cara com Marcos aos 25min, mantendo a igualdade no placar.

A partida voltou a ficar equilibrada na metade final do segundo tempo e o Palmeiras continuou levando muito perigo nas bolas paradas de Assunção. Após uma delas, o meia do Avaí Cleverson saiu de frente para o gol no contra-ataque, mas tentou tocar por cobertura, perdendo uma grande chance. No fim do jogo, Assunção teve a chance derradeira para dar a virada para os visitantes em uma falta na entrada da área, mas mandou na barreira.

Ficha técnica

AVAÍ 1 x 1 PALMEIRAS

Gols

AVAÍ:

Batista, aos 5min do 1º tempo

PALMEIRAS:

Chico, aos 41min do 1º tempo

AVAÍ: Felipe; Arlan, Gian, Dirceu e Pará (Leandro Lima); Bruno, Batista (Rafael Coelho), Pedro Ken (Estrada), Cleverson e Robinho; William

Treinador: Toninho Cecílio

PALMEIRAS: Marcos; Márcio Araújo, Henrique, Maurício Ramos (Thiago Heleno) e Rivaldo; Chico, Marcos Assunção, Tinga (João Vitor) e Luan; Fernandão (Gerley) e Kleber

Treinador: Luiz Felipe Scolari

Cartões amarelos

AVAÍ: Batista, Pedro Ken, Bruno Silva, Gian

PALMEIRAS: Rivaldo, Kleber

Cartões vermelhos

AVAÍ: Rafael Coelho

PALMEIRAS: Rivaldo, Gerley

Árbitro

Evandro Rogério Roman (PR)

Local

Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)

Fonte: Terra, www.terra.com.br