Palmeirense Arouca é suspenso por 30 dias pelo STJD

Ele foi suspenso preventivamente após flagrado em antidoping

O volante Arouca não poderá defender as cores do Palmeiras nos próximos 30 dias. Foi suspenso preventivamente pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva após ter sido flagrado no exame antidoping - testou positivo na 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, logo depois de duelo contra o Internacional. O julgamento ainda não tem data definida, mas clube e jogador têm cinco dias - contados a partir desta sexta-feira, para apresentar uma defesa. Os médicos do Verdão já se adiantaram em dizer que não será solicitada a contraprova por ter certeza da inocência do jogador.

O comunicado oficial do Tribunal foi enviado ao Palmeiras na última quinta-feira. Nele, consta o resultado do relatório técnico emitido pelo laboratório, cuja substância Hidroxytriamcinolone acetonide foi encontrada no corpo do atleta - proibida pelo regulamento de doping da Fifa, pela CBF e pela Agência Mundial Antidoping, a WADA.

Arouca não poderá defender as cores do Palmeiras nos próximos 30 dias
Arouca não poderá defender as cores do Palmeiras nos próximos 30 dias

O julgamento ainda não foi marcado. Arouca já havia desfalcado o Verdão na partida da última quarta-feira, contra o Botafogo-PB, pela Copa do Brasil. Mesma data da coletiva convocada pelos médicos do Palmeiras, Rubens Sampaio e Vinícius Martins, na qual garantiram que não pediriam a contraprova do exame por acreditarem na inocência do jogador e do procedimento.

Arouca fez uso do anti-inflamatório Triancil. Segundo os médicos, o medicamento é proibido quando ingerido de algumas formas, mas não pela via intra-articular, como teria sido feito o procedimento no volante para curar uma inflamação no joelho.

Fonte: Terra