Para Lewis Hamilton, só McLaren é capaz de derrotar Red Bull

"Até o momento, a única pessoa que respondeu ao Sebastian Vettel fui eu, com um carro que definitivamente não é tão bom quanto o dele", disse Hamilton

Se há uma prova em que os rivais acreditam que derrotar a Red Bull é uma possibilidade real, este GP é Mônaco.Mas, para um piloto em especial, ganhar a corrida deste domingo, sexta etapa do Mundial de F-1, virou quase uma questão de honra.



"Até o momento, a única pessoa que respondeu ao Sebastian Vettel fui eu, com um carro que definitivamente não é tão bom quanto o dele", disse Lewis Hamilton, vencedor nas ruas do Principado há três temporadas.

"Acredito realmente que somos a única equipe capaz de derrotá-los. A Ferrari está melhorando, a Mercedes também, mas nós fomos os únicos a conseguir lutar no mesmo nível da Red Bull."

O piloto da McLaren tem razão. Vice-líder do Mundial, 41 pontos atrás de Vettel, Hamilton não só foi o único capaz de deixar o alemão no segundo degrau do pódio em 2011 (no GP da China) como, em Barcelona no último domingo, chegou a menos de um segundo do adversário.

Mais que isso. Na Espanha, a McLaren tornou-se a primeira equipe fora a Red Bull a conseguir colocar seus dois pilotos juntos no pódio.

E a proximidade com a adversária em ritmo de corrida foi o estímulo que faltava para Hamilton chegar a Mônaco ainda mais confiante.

"Sem dúvida foi um incentivo gigante para este final de semana. Há algum tempo estamos tentando melhorar nosso ritmo e, com as partes novas que tivemos em Barcelona, acho que finalmente conseguimos", falou o inglês.

Como se não fosse incentivo suficiente, o campeão de 2008 ainda tem outro estimulo em Montecarlo. É um dos pilotos que melhor desempenho tem no circuito: além do bom retrospecto na GP2, em quatro participações na F-1 venceu uma vez e foi o segundo em outra prova.

Mas, se depender de Vettel, Hamilton não terá refresco. Mesmo sem nunca ter vencido em Mônaco --seu melhor resultado é o segundo lugar em 2010--, o alemão está disposto a mudar isso.

"Seria uma grande honra vencer aqui em Mônaco. Esta é uma pista onde o piloto pode fazer a diferença, mas nem sempre é preto no branco", disse o campeão ontem, antes de dar uma alfinetada no piloto da McLaren. "Estamos lutando pelo campeonato e não por vitórias, o que é muito mais importante."

Fonte: Folha.com