Parte de dinheiro da venda de Souza é penhorada pela justiça em SP

Ação retém R$ 1,2 milhão do São Paulo

A situação do São Paulo continua complicada financeiramente. Com atrasos em salários, a diretoria buscou a venda de atletas para fazer caixa, mas alguns negócios foram ruins.

O juiz Christopher Roisin, da 11ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de SP, aprovou que pouco mais de R$ 1,2 milhão referente à venda de Souza, fosse retido para dar garantia de pagamento à Prazan Comercial Ltda.

A empresa é comissionada na contratação de Jorginho Paulista, ainda em 2002. À época, a empresa deveria ter recebido cerca de R$ 700 mil do clube paulista. Com os reajustes, o clube foi condenado a pagar aproximadamente de R$ 2,5 milhões.

Esta não é a primeira transação do São Paulo prejudicada por esta pendência.


Image title


Fonte: Esporte Interativo