Pato culpa Mano por pouco pegar na bola; técnico cobra empenho

Pato culpa Mano por pouco pegar na bola; técnico cobra empenho

Vaiado pela torcida ao ser substituído, atacante diz que não jogou sozinho e que seguiu ordens do treinador

O primeiro jogo do Corinthians no Pacaembu na temporada teve mais uma fraca atuação sob vaias de Alexandre Pato. Desta vez, contudo, a culpa é de Mano Menezes. O atacante diz que obedeceu o técnico ao pouco se mexer em campo na derrota para o São Bernardo, neste sábado, e lembrou que a chance de maior perigo do time foi sua.

"O Mano pediu para eu jogar na frente e ficar parado na área, por isso não peguei na bola. Na única chance que tive, chutei na trave", relatou o jogador, que carimbou o poste em seu primeiro chute após mais de uma hora de jogo e que foi xingado ao ser trocado por Romarinho.

A raiva de alguns torcedores com o atleta que custou mais de R$ 40 milhões foi simbolizada por um deles, que se levantou, gritou e chutou a cadeira à sua frente quando viu o camisa 7 ir ao banco beber água durante o segundo tempo. "Você nem correu", protestou o corintiano, sem economizar nos palavrões.

Pato se defende apontando os colegas. "Não jogo sozinho, não depende só de mim", afirmou. "Tomamos o gol muito rápido e isso nos dificultou. Tentamos de todos os jeitos, mas pecamos na finalização", continuou o atacante.

Em entrevista coletiva, Mano Menezes admitiu que faltou criatividade ao Corinthians na partida, mas ressaltou que a maioria das bolas que chegou até Pato não teve sequência. "Concordo que jogador não joga sozinho. Mas a bola em determinado chegou e ele não teve sequência. É preciso jogar melhor, trabalhar melhor, ser mais consistente para o nível de exigência da torcida", afirmou o treinador, colocando-se ao lado dos comandados ao assumir a culpa pelo resultado no Pacaembu.

"Temos de saber reconhecer, primeiro, os defeitos. Reconhecendo, vamos no caminho certo para solucionar. Vamos todos assumir a responsabilidade. Todos têm sua parte", afirmou. "A equipe vem crescendo fisicamente, jogou num ritmo forte até o fim. Ficou evidente onde precisamos trabalhar: na preparação das jogadas, não nas finalizações."

Titular com Mano Menezes pela primeira vez, Pato espera receber mais chances, apesar das vaias do torcedor. "Quero jogar, vamos ver o que vai acontecer daqui para a frente", comentou.

Mais explicações

A análise de Mano é de que o São Bernardo, dono de uma das melhores campanhas no Paulistão, soube enxergar o que deu certo nas vitórias corintianas sobre Portuguesa e Paulista nas primeiras rodadas. Como marcou o gol da vitória logo aos dois minutos, teve tempo e dedicação para se limitar a anular o adversário.

"Tomamos um gol muito fácil. Você tem mais 80 minutos para reverter, mas o adversário não permitiu, nos anulou em nossas principais virtudes dos jogos anteriores. fecharam bem os lados e trancaram por dentro. Nosso passe estava inseguro", apontou Mano.

"Precisamos melhorar muito a criação da jogada. Fizemos isso bem nos dois outros jogos. mas o adversário vai fechar os lados em alguns momentos. Temos que criar outra alternativa, isso ficou bem evidente", constatou.

Fonte: IG