Pato e Robinho marcam na vitória do Milan em casa

Pato e Robinho marcam na vitória do Milan em casa

Treinador da Seleção Brasileira acompanha desempenho dos goleadores e de Ronaldinho

Alexandre Pato e Robinho comprovaram o bom momento que vivem na Seleção Brasileira com a camisa do Milan. Neste sábado, os jogadores marcaram os gols da vitória do time rossonero sobre o Chievo por 3 a 1, no San Siro, pelo Campeonato Italiano.

Enquanto o primeiro marcou duas vezes e teve uma atuação impecável, o Rei das Pedaladas entrou na etapa final na vaga do companheiro e balançou pela primeira vez a rede defendendo o clube de Milão. O resultado colocou os donos da casa na liderança provisória da competição, com 14 pontos. Os visitantes diminuíram o placar com um tento contra do sueco Zlatan Ibrahimovic.

Os gols pelo Milan mostraram que Pato vive um bom momento em sua vida profissional. Nos amistosos da Seleção, contra o Irã, em Abu Dhabi, e a Ucrânia, em Derby, o atacante, recém-recuperado de uma lesão muscular, também marcou duas vezes.

O jogador é o artilheiro da equipe canarinho na Era Mano. Já Robinho, o capitão do time brasileiro, chegou nesta temporada ao Milan e ainda não se garantiu como titular. Os lances serviram de aperitivo para o clássico da próxima terça-feira entre o time rossonero e o Real Madrid, pela Liga dos Campeões.

O show de Pato começou logo aos 18 minutos do primeiro tempo. Ibra recebeu pelo lado direito e percebeu a entrada do brasileiro por trás dos zagueiros. Oportunista, o atacante aproveitou passe açucarado do sueco para chutar de primeira e abrir o marcador. Na comemoração, o jogador sentou sobre as placas de publicidade do San Siro.

Aos 29, os protagonistas do primeiro gol se repetiram no segundo. Ibra sofreu falta na entrada da área e cobrou rápido para Pato. O brasileiro se livrou de um marcador e chutou para marcar mais uma vez: 2 a 0. Ronaldinho Gaúcho desfilou o seu repertório de dribles e passes, mas sem ser a estrela esperada pelos brasileiros ou para encher os olhos de Mano Menezes para uma futura convocação para a Seleção.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com