Pato agradece o interesse, mas diz que não volta ao Brasil agora

Pato agradece o interesse, mas diz que não volta ao Brasil agora

Jogador descarta transferência para o futebol brasileiro e diz que vai ficar no Milan

O atacante Alexandre Pato voltou a jogar após quase dois meses fora dos gramados por conta de uma lesão muscular. E justamente em seu retorno, ele marcou um dos gols da vitória da Seleção por 4 a 1 sobre os Estados Unidos, na última quarta-feira, em Washington. Questionado sobre o seu desempenho na temporada e se deveria repensar a carreira até mesmo em termos de um retorno ao Brasil, o jogador foi enfático.

- Tenho apenas 22 anos, fui campeão do mundo com 17 e saí do Inter com 18. Só tenho quatro anos como profissional. Estou entre os maiores goleadores do Milan. Agradeço ao Milan, ao Internacional, ao professor Mano e ao Runco (José Luís, médico da Seleção) por essas oportunidades que eu tive - afirmou o jogador.

Ao ser perguntado sobre o interesse do Corinthians em seu futebol, Pato afirmou que não pretende deixar a Europa antes do término do seu contrato com o Milan.

- Alguns jogadores atuam na Europa por dez anos. Quando eu tiver esse período vou estar com 27 anos. Só tenho a agradecer aos clubes que vieram atrás de mim. Mas esse é um assunto para o meu empresário. Quero fazer o máximo possível na Europa.

O jogador aproveitou ainda para explicar os motivos que o leveram a ter seguidas lesões na última temporada pelo Milan.

- Tive um desequilíbrio na parte de trás do músculo e isso me atrapalhou muito. Conseguimos reequilibrar a musculatura em um mês e eu consegui voltar a jogar pela seleção brasileira. Todas as lesões eram uma tristeza. Eu recuperava, jogava dois jogos e sentia tudo de novo. Confio no meu potencial e vou fazer de tudo para estar em Londres.

E uma ida a Londres pode significar a segunda vez de Pato no torneio de futebol dos Jogos Olímpicos. Em 2008, em Pequim, ele também esteve presente, mas o Brasil acabou eliminado da decisão da competição.

- Naquele momento, a Argentina estava mais forte do que nós e marcou o seu gol no momento que tinha marcar. Perdemos e agora quem sabe a história não será outra.

Fonte: Globo Esporte