Pecados capitais! Mano Menezes aponta erros da Seleção no torneio

Pecados capitais! Mano Menezes aponta erros da Seleção no torneio

A Seleção Brasileira patinou nas duas primeiras rodadas do Grupo B da Copa América

A Seleção Brasileira patinou nas duas primeiras rodadas do Grupo B da Copa América. Foram empates com Venezuela (0 a 0) e Paraguai (2 a 2). Os resultados ligaram o sinal de alerta para o compromisso desta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), contra o Equador, em Córdoba. E para o time não voltar a tropeçar a correr o risco de ficar fora das quartas de final do torneio, o técnico Mano Menezes sabe os ?pecados? que os seus comandados cometeram nos dois primeiros compromissos.

Não foram sete pecados, como na ?Divina Comédia? de Dante Alighieri, mas quatro. E foram justamente esses problemas que, na opinião de Mano, atrapalharam a Seleção Brasileira diante de venezuelanos e paraguaios. Pressa para decidir os jogos, erros de posicionamento e individuais, oscilações nas partidas e falta de entrosamento por conta do pouco tempo de preparação para o torneio foram os pontos citados pelo comandante.

Mano acha que apenas o tempo pode resolver os problemas da equipe. Para ele, até mesmo o espírito do novo grupo será construído de tal forma. Segundo o treinador, a equipe sofreu a virada para o Paraguai, no último sábado, justamente por ter se afobado no início da etapa final.

Nos primeiros minutos apressamos o jogo e acabamos cedendo dois ou três contra-ataques que quase nos custaram o jogo. Estamos construindo uma equipe, que vai ter seu espírito construído junto com tudo isso ? disse.

Porém, o maior problema, na visão de Mano, não foi a afobação da equipe. Os erros de posicionamento e individuais são os que mais incomodaram o treinador nas duas primeiras partidas do torneio.

- Cometemos alguns erros individuais de avaliação. Às vezes você se arrisca em um lance e acaba fazendo uma jogada espetacular. Porém, se perde a bola, isso pode custar caro ? disse o comandante, sem citar a falha do lateral-direito Daniel Alves que proporcionou o segundo gol da equipe paraguaia.

Outro ponto que chamou a atenção do comandante foram as oscilações durante as partidas. A equipe não consegue ainda manter o mesmo padrão durante os 90 minutos e, em determinados momentos dos confrontos, corre risco e sofre pressões desnecessárias. Para Mano, as individualidades dos atletas vão começar a se aparecer quando o grupo se acertar como equipe.

- Temos boas individualidades e precisamos colocar isso dentro de uma equipe. Isso é um problema e temos discutido com frequência. Tenho certeza que tudo isso vai acontecer com o passar dos jogos.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com