Pedido de R$ 25 mi e ligações marcam briga de Juan com Flamengo

Pedido de R$ 25 mi e ligações marcam briga de Juan com Flamengo

Além da troca de farpas com o diretor-executivo Zinho através da imprensa, o zagueiro viu seu prestígio se encerrar.

Ídolo do Flamengo durante boa parte da última década e promessa de campanha da presidente Patrícia Amorim, o zagueiro Juan amarga agora o título de persona non grata nos bastidores do clube da Gávea. Além da troca de farpas com o diretor-executivo Zinho através da imprensa, o zagueiro viu seu prestígio se encerrar após uma negociação mal sucedida onde chegou a pedir R$ 25,2 milhões por um contrato de três anos e não respondeu às inúmeras ligações de cartolas cariocas nas últimas duas semanas.

O valor milionário, resultado da soma de um salário de R$ 700 mil por mês durante o tempo de contrato, assustou os rubro-negros. Mas os dirigentes da Gávea ficaram inconformados mesmo com algumas exigências de Juan, que pediu a contratação de reforços de peso para dividir a responsabilidade com outras "estrelas" e a garantia de que receberia o maior salário do elenco.

A contratação, outrora unanimidade e vista como prioridade, passou a dividir os dirigentes do Flamengo. Enquanto uns se mostravam contrariados com a vaidade exagerada do zagueiro, outros entendiam que a situação ainda poderia ser resolvida na base da conversa, apelando sempre pelo amor ao clube que Juan tanto falava.

No entanto, esta conversa nunca aconteceu. Após informar o valor pretendido e as exigências, Juan abriu negociação com o Internacional e parou de atender os telefonemas de representantes do Flamengo. Sem saber das conversas com o clube gaúcho, os dirigentes rubro-negros só entenderam os motivos das recusas no final da última semana, quando o jogador acertou com o Colorado. A diretoria novamente tentou entrar em contanto e mais uma vez não foi atendida.

O desfecho da novela gerou revolta na cúpula do Flamengo. E o estopim da insatisfação com Juan se deu no último domingo, quando, em entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport, o jogador disse que o rubro-negro demorou a fazer uma proposta.

Zinho, que havia adotado o silêncio para manter o sigilo da negociação, resolveu falar e mostrou todo o descontentamento. Ele afirmou que estava decepcionado e não esperava tal postura de um jogador que se dizia tão identificado com o clube. Juan, por sua vez, soltou nota oficial onde explicou que o Internacional foi o único a abrir uma negociação de maneira correta e, por isso, levou a melhor na disputa do mercado.

Contudo, a guerra, que esquentou na última segunda-feira, não deverá ter outros capítulos. Enquanto Juan se concentra em agilizar sua documentação para ser regularizado no Internacional, o Flamengo precisa manter o foco na busca por outros reforços, já que a janela de transferências internacionais se encerra nesta sexta-feira.

Fonte: UOL