Peixe vence queda de braço, e finais do Paulista serão no Morumbi

Contra a vontade do Guarani, o Morumbi será o palco das duas partidas da decisão do estadual

A final do Campeonato Paulista teve seu primeiro ?embate? nesta quarta-feira, e o Santos levou a melhor sobre o Guarani. Antes de a bola rolar, os times mediram forças no campo político para decidir os palcos que abrigarão as duas partidas da decisão ? nas finais, os mandos de campo não são dos clubes, e sim da Federação Paulista de Futebol (FPF). Como queria o presidente do Peixe, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, os dois confrontos da decisão serão em campo neutro, o Morumbi ? os jogos estão agendados para os dois próximos domingos, ambos às 16h e com ingressos mais caros.

A queda de braço nos bastidores começou logo após a classificação dos dois times para a final, no último sábado. O mandatário bugrino, Marcelo Mingone, bateu o pé e disse fazer questão de não ?tirar o jogo da torcida do Guarani?. Por outro lado, o presidente do Alvinegro Praiano sugeriu que as duas partidas fossem disputadas em campo neutro, em São Paulo.

O cartola santista argumentava que o Morumbi seria mais adequado porque pode abrigar um público maior - a capacidade é de 72 mil. Na Vila não cabem mais do que 16 mil torcedores, e o Brinco de Ouro suporta 29 mil.

A lógica é simples: mais público, mais renda. O santista ainda sugeriu que, no caso de disputa em campo neutro, o valor arrecadado com os ingressos seja dividido em 50% para cada um, independentemente do vencedor. A proposta foi aceita.

Há uma preocupação com o conforto do torcedor. Não foi uma imposição. Foram feitas colocações e chegamos à decisão juntos"

Marco Polo Del Nero, presidente da FPF

- Há uma preocupação com o conforto do torcedor. Não foi uma imposição. Foram feitas colocações e chegamos à decisão juntos - disse o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero.

O presidente do Guarani acatou a decisão.

- Queria deixar claro para o torcedor bugrino que lutei bastante para levar o jogo para o Brinco de Ouro. Fiquei triste de sair de lá, mas fui vencido. A Federação tem o direito de escolher, mas vamos ao Morumbi fazer nosso trabalho - disse Mingone.

Já o mandatário santista chegou a mudar o discurso e afirmar que cogitou, sim, levar a decisão para a Vila Belmiro.

- Gostaria de comunicar que, da mesma maneira que o presidente do Guarani, gostaria que o jogo fosse na Vila Belmiro. O Muricy e o elenco também preferiam isso, mas as razões colocadas pela Federação sensibilizaram e abri mão - disse Luis Alvaro.

O presidente do Peixe ainda explicou por que o Morumbi foi o estádio da capital escolhido, e não o Pacaembu, local das decisões contra o Santo André, em 2010.

- Se era para ser em campo neutro, o Santos queria que fosse no Pacaembu, mas optamos pelo Morumbi porque o presidente do Guarani colocou um ponto e concordei, o Santos já joga com frequência no Pacaembu. Por isso, levaríamos certa vantagem - disse Luis Alvaro.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com