Pela 1ª vez, Brasil pode liderar F1 e Indy

Felipe Massa e Hélio Castro Neves podem obter feito para automobilismo brasileiro

As duas principais categorias do automobilismo mundial podem ser lideradas simultaneamente pelo Brasil neste domingo (18), fato que seria inédito mesmo com pilotos como Ayrton Senna e Emerson Fittipaldi participando dessa estatística. Felipe Massa, na Fórmula 1, e Hélio Castro Neves, na Indy, são os candidatos a entrar para a história do automobilismo nacional com esse feito.

Felipe Massa lidera o Mundial de Fórmula 1 com 39 pontos, dois a mais que o seu companheiro de equipe de Ferrari, Fernando Alonso, e o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull. Neste domingo, ocorrerá o Grande Prêmio da China, a quarta etapa da temporada.

Para Massa manter a liderança, muito provavelmente precisará vencer a prova, pois a vitória vale 25 pontos e o segundo lugar, apenas 18, e o brasileiro tem outros dois rivais com diferença menor do que sete pontos: o britânico Jenson Button, da McLaren, e o alemão Nico Rosberg, da Mercedes, ambos com 35. Isso significa que, se qualquer um dos quatro adversários citados vencer a prova, ultrapassará Massa, mesmo que o brasileiro seja segundo.

Na Indy, as chances de Castro Neves, da equipe Penske, também existem, apesar de difíceis de ocorrer. O australiano Will Power tem 32 pontos de vantagem sobre o brasileiro. Como o máximo de pontos que um piloto pode fazer é 53 (50 pela vitória, dois pelo maior número de voltas na liderança e um pela pole position), o brasileiro precisaria dominar o fim de semana no circuito de rua de Long Beach e torcer para o rival não conseguir nada melhor que um décimo lugar.

O Brasil esteve várias vezes perto de obter a liderança simultânea das duas categorias, mas nunca concretizou esse objetivo. A última vez que o país quase obteve esse status ocorreu em 2008. Massa assumiu a liderança daquela temporada com a vitória no Grande Prêmio da França, em 22 de junho. Porém, ao mesmo tempo, Castro Neves estava na segunda posição da Indy, atrás do neozelandês Scott Dixon. Na prova seguinte, o ferrarista perdeu a ponta para o inglês Lewis Hamilton e não mais voltou ao primeiro lugar do Mundial.

Antes de Massa, o último brasileiro a liderar uma temporada de Fórmula 1 foi Senna, em 1993. Ele ficou na ponta entre março e maio, mas depois foi superado pelo francês Alain Prost. Emerson Fittipaldi chegou a liderar aquela temporada da Indy, mas apenas entre 18 de julho e 1º de agosto, sucumbindo perante o inglês Nigel Mansell.

Em 1991, Senna liderou a Fórmula 1 todos os dias do campeonato, mas o Brasil não teve nenhum piloto na frente na Indy. No ano anterior, Ayrton perdeu a ponta por apenas duas semanas para Prost, mas novamente os pilotos brasileiros não chegaram ao primeiro lugar na categoria norte-americana.

Uma grande chance para uma liderança simultânea ocorreu em 1989, quando Emerson Fittipaldi foi campeão da Indy. Ele assumiu a frente do campeonato em 18 de junho, mas duas semanas separaram o Brasil de liderar também na F-1, uma vez que Senna só foi ponta até 4 de junho daquele ano.

Em 1988, Senna liderou a partir de 7 de agosto, sendo que Raul Boesel esteve na primeira posição na Indy até maio. Nos anos anteriores, Emerson, Nelson Piquet e Ayrton também não conseguiram sincronia.



Felipe Massa e Hélio Castro Neve

Fonte: R7, www.r7.com