Pela 1ª vez, Brasil tem três quedas  na fase de grupos na Libertadores

Pela 1ª vez, Brasil tem três quedas na fase de grupos na Libertadores

Com eliminações de Atlético-PR, Flamengo e Botafogo, futebol brasileiro tem pior campanha na fase de grupos desde que Libertadores assumiu atual forma

A última rodada da fase de grupos da Libertadores foi traumática para os torcedores de Atlético-PR, Flamengo e Botafogo. E histórica, pelo lado negativo, para o futebol brasileiro. Pela primeira vez, desde que o torneio continental adotou o atual formato, em 2000, o país teve três equipes eliminadas antes das oitavas de final. Dos seis times que iniciaram a disputa, apenas Grêmio, Atlético-MG e Cruzeiro avançaram. É a primeira vez também nesse período que o mata-mata não tem um time de Rio Janeiro ou São Paulo.

Se o Brasil tem o que lamentar, a Argentina pode chegar a 100% de classificados. Vélez Sarsfield, San Lorenzo, Lanús e Arsenal já garantiram vaga, e o Newell"s Old Boys precisa só de um empate em casa nesta quinta com o Nacional de Medellín.

Proporcionalmente, a edição de 2014 se iguala a 2002, ano em que até então os brasileiros haviam tido seu pior desempenho. Na ocasião, foram quatro representantes, e dois deles caíram: curiosamente, Furacão e Fla. Avançaram Grêmio e São Caetano, que se tornou vice-campeão, ao perder a final para o paraguaio Olimpia.

Foram 15 disputas com o atual formado. Em seis oportunidades, o Brasil classificou todas as equipes que disputaram a fase de grupos. Em outras seis, foi apenas um eliminado. Desde 2003, havia ao menos quatro representantes do país entre os 16 melhores da Libertadores.

O Atlético-PR ficou em terceiro lugar no Grupo 1 ao perder por 2 a 1 para o Strongest, que ficou com a segunda vaga. A primeira foi do Vélez Sarsfield. O Flamengo ficou com a mesma classificação no Grupo 7. Foi derrotado no Maracanã por 3 a 2 para o León, segundo colocado. O líder foi o Bolívar. O desempenho do Botafogo foi o pior: terminou na lanterna do Grupo 2 depois de perder para o San Lorenzo por 3 a 0. Os argentinos ficaram em segundo, e os chilenos do Unión Española, em primeiro.

Atlético-MG e Grêmio tentam nesta quinta-feira ficar com a primeira colocação de seus grupos. A missão não é complicada. Ambos jogam em casa: mineiros contra o Zamora, da Venezuela, e gaúchos contra um Nacional-URU eliminado e na lanterna. O Cruzeiro conseguiu a classificação, em segundo lugar do Grupo 5, ao derrotar por 3 a 0 o Real Garcilaso.

Atlético-MG, Cruzeiro e Grêmio têm agora a missão de manter a hegemonia do Brasil, presente nas últimas nove decisões da Libertadores. Foi campeão em 2005 com o São Paulo (contra o Atlético-PR); em 2006 e 2010 com o Inter (contra São Paulo e Guadalajara, respectivamente); em 2011 com o Santos (contra o Peñarol); em 2012 com o Corinthians (contra o Boca Juniors); e em 2013 com o Atlético-MG (contra o Olimpia). Foi vice em 2007 com o Grêmio (contra o Boca Juniors); em 2008 com o Fluminense (contra a LDU); e em 2009 com o Cruzeiro (contra o Estudiantes).


Pela 1ª vez, Brasil tem três quedas  na fase de grupos na Libertadores

Fonte: GloboEsporte.com