Pela Copa Libertadores, Santos faz maior dilema na hora da escalação

Pela Copa Libertadores, Santos faz maior dilema na hora da escalação

O treinador só definirá a equipe após novas avaliações feitas hoje.

Há um ponto de interrogação na cabeça do técnico santista, Muricy Ramalho, para o jogo desta tarde contra o São Paulo, pela semifinal do Paulista: poupar ou não poupar?

"Vamos esperar até a hora do jogo", respondeu o treinador, após ser questionado sobre a chance de deixar algum titular fora do clássico.

O Santos enfrenta uma maratona de decisões, que começou há duas semanas, contra o Cerro Porteño, pela Libertadores, e continuará ao menos até terça-feira, quando o time decide um lugar nas quartas do mesmo torneio ante o América-MEX.

"O ritmo abaixa quando a equipe joga duas competições a cada dois dias. Não existe mágica, os caras não são máquinas. O time cai mesmo", afirmou Muricy.

O treinador só definirá a equipe após novas avaliações feitas hoje. "Fazemos exames após os jogos, e é claro que eles acusaram um nível alto de cansaço", disse.

"A questão é médica e com os fisiologistas, mas, se tiver alguém a ponto de estourar, eu tiro. E tem alguns."

O temor do técnico é perder seus principais atletas para a partida de volta com os mexicanos. Elano, artilheiro do Santos na temporada, com 13 gols, é um dos que apresentam maior desgaste.

A semana santista foi recheada de tentativas frustradas de controle dos danos.

Primeiro, o clube pediu à Conmebol que lhe desse um dia a mais e adiasse a partida contra o América para quarta-feira. Sem sucesso.

Depois, tentou fretar um avião que levasse a equipe hoje à noite diretamente a Querétaro, cidade a 200 km da Cidade do México e onde será realizada a partida.

"A companhia aérea nos enviou um lacônico fax dizendo que as autoridades vetaram o voo. Segundo eles, não havia vaga para decolar de Cumbica ou Viracopos", disse o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.

"Eu, então, liguei para dois ministros amigos meus, que consultaram a Infraero e descobriram que a empresa, que é mexicana, não havia feito qualquer pedido", declarou o cartola à Folha.

A viagem, de oito horas, será em voo de carreira, com saída marcada para as 12h45 de amanhã. A delegação desembarca na Cidade do México e segue para Querétaro, provavelmente de ônibus --mais duas horas e meia.

O mandatário afirmou que não irá palpitar no dilema de Muricy. "Ele tem toda a liberdade e a responsabilidade."

"[Poupar] não é a atitude histórica do Santos, que, na sua fase áurea, sempre disputou tudo com suas equipes principais, enfrentando longas viagens", apontou Luis Alvaro. "Mas não vamos sacrificar jogadores. A decisão é puramente técnica."

NA TV

São Paulo x Santos

16h

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br