Piloto brasileiro que sofreu acidente de motocross segue em estado grave

Piloto brasileiro que sofreu acidente de motocross segue em estado grave

Zóio teve uma complicação pulmonar nesta segunda-feira e precisou fazer uma drenagem para retirar a secreção. O paciente permanece sedado

O piloto Henrique Balestrini, o Zóio, que sofreu um acidente no sábado durante a Copa do Brasil de Motocross Freestyle, no Rio de Janeiro, segue em estado grave, mas estável. Internado Hospital Miguel Couto, Zóio teve uma complicação pulmonar nesta segunda-feira e precisou fazer uma drenagem para retirar a secreção. O paciente permanece sedado.

No domingo, Zóio "evoluiu satisfatoriamente", segundo o médico cirurgião Rui Monteiro. "A gente está bastante otimista", disse Monteiro, que monitora o piloto no hospital. "Ele tem a melhor resposta possível para esta fase da recuperação", completou o doutor ao canal SporTV. Nesta segunda, porém, Zóio teve complicações por causa do problema pulmonar.

A sedação dada a Zóio no hospital poderia ser retirada nesta segunda. Com a secreção, a equipe médica não realizou o procedimento. A retirada da sedação só deve acontecer em três ou quatro dias, dependendo da evolução do paciente.

Enquanto fazia um salto de aquecimento para a competição de motocross, Zóio caiu após forte choque frontal de sua moto com o chão. Ao cair, o piloto se chocou com a pista e bateu sua cabeça. Ele recebeu atendimento ainda no local e chegou ao Miguel Couto inconsciente.

Zóio teve traumatismo craniano e perfurações nos dois pulmões. Ele está internado na CTI (Centro de Terapia Intensiva).

Colega de Zóio, o piloto Gilmar "Joaninha" Flores disse que ele já havia feito várias manobras como a de sábado sem jamais ter sofrido um acidente. "Acabou que não deu certo [a tentativa da manobra]. Acho que foi um pouco a ansiedade dele", disse, em entrevista à TV Globo.

Fonte: UOL