Polícia prende os suspeitos que invadiram CT do Corinthians;veja

Polícia prende os suspeitos que invadiram CT do Corinthians;veja

Invasão foi no dia 1º de fevereiro. Dez torcedores foram levados para averiguação, e um foi preso por estar armado

A polícia cumpriu, na manhã desta quinta-feira, cinco mandados de prisão de torcedores do Corinthians que invadiram o CT Joaquim Grava no começo do mês. Os corintianos foram identificados após o clube disponibilizar algumas imagens do circuito interno de segurança. Seis mandados de busca e apreensão nas sedes das torcidas organizadas Camisa 12 e Pavilhão 9 também foram executados na capital paulista. Dez torcedores foram detidos para averiguação - um deles foi preso no ato por estar armado.

De acordo com a reportagem do Bom Dia São Paulo, 20 torcedores foram identificados na investigação da polícia, mas, por enquanto, só há mandado de prisão contra cinco. Eles responderão por diversos crimes, entre eles dano ao patrimônio e formação de quadrilha.

A ação começou por volta das 4h30 desta quinta-feira. Todos os torcedores detidos para averiguação foram levados ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

No último dia 1º de fevereiro, um sábado, cerca de 100 torcedores do Corinthians invadiram o CT Joaquim Grava, na zona leste de São Paulo, e aterrorizaram funcionários, jogadores e diretores do Timão. Apesar da presença da Polícia Militar, nenhum dos vândalos foi preso naquele dia.

Membros da diretoria do clube alvinegro ainda tentaram conversar com alguns líderes das uniformizadas, mas não houve muito papo. Os corintianos que ali estavam queriam bagunça. E conseguiram. Três celulares foram roubados, sendo um deles do meio-campista Luiz Ramirez. Os jogadores precisaram se esconder em quartos do alojamento e em outras salas. O atacante Paolo Guerrero e o médico Joaquim Grava, que dá nome ao centro de treinamento, foram agredidos pelos invasores. Mais cinco funcionários também sofreram agressões.

O clima de tensão se instalou no clube. O presidente Mário Gobbi prometeu ajudar nas investigações, cedendo informações e imagens à polícia. Mas diversas imagens das câmeras de segurança do CT não foram gravadas. Há uma perícia em andamento.

- Presume-se que houve uma questão técnica, uma falha. A delegada me relatou que vai fazer uma perícia na máquina. É essa perícia que vai dizer se alguém tentou burlar ou se realmente se confirma a falha técnica - declarou o presidente corintiano.

Por outro lado, estão com a polícia 13 fotos que retratam o que ocorreu depois das agressões e depredações. E algumas imagens de vídeo que não se perderam. Ao todo, o CT tem 22 câmeras de monitoramento. O clube diz que entregou entregou à polícia tudo o que tinha.

Depois dessa invasão, três jogadores foram embora do Corinthians: o meia Douglas foi para o Vasco, o zagueiro Paulo André seguiu para o Shangai Shenhua, da China, e o atacante Alexandre Pato acabou envolvido numa troca com Jadson e agora é jogador do São Paulo.

Após seis jogos sem vencer, o Timão voltou a reencontrar a vitória na última quarta-feira, quando bateu o Oeste - de virada - por 2 a 1, em São José do Rio Preto. Mesmo assim, a equipe ainda é a última colocada no grupo B no Campeonato Paulista, com 11 pontos, quatro atrás da zona de classificação para a próxima fase do estadual.


Polícia cumpre mandados de prisão contra invasores; dez são detidos

Fonte: GloboEsporte