Por lesão de Willians, Fla pode pedir indenização do Boavista

Entrada de Tony fez volante rubro-negro sair chorando de campo, no duelo contra o Boavista

O futebol está passando por diversas mudanças no aspecto disciplinar. Uma medida que vem sendo cogitada pelo departamento jurídico do Flamengo promete agitar ainda mais as discussões nesse campo. Ao invés de pedir uma punição exemplar para o jogador Tony, do Boavista, pela entrada violenta em Willians, o time rubro-negro quer que o clube de Bacaxá arque com o tratamento do atleta.


Por lesão de Willians, Fla pode pedir indenização do Boavista

"Cabe sim uma ação indenizatória contra o clube e o jogador, para que arquem com os custos do tratamento do Willians, se for o caso. Isso é cabível. É um direito que o Flamengo tem. A diretoria autorizando, vamos entrar com essas ações", explicou o diretor jurídico do Flamengo, Michel Assef Filho.

O artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva prevê que o atleta de um clube pode ser suspenso pelo mesmo período em que a vítima estiver se recuperando da lesão causada pelo agressor. Porém, tal medida foi descartada pelo Flamengo.

Questionado sobre o pedido inusitado do clube rubro-negro, o gestor do futebol do Boavista, José Luiz Magalhães, se mostrou e garante que o assunto foi superado com o próprio Flamengo.

"O Tony é um jogador exemplar. Já falamos com o Flamengo e não haverá problema algum. Temos uma convivência com o Flamengo excepcional. O assunto está superado", explicou Magalhães.

A cena do lance em que Tony atinge Willians teve muita repercussão, principalmente pelo fato de o rubro-negro deixar o campo carregado e chorando muito. O jogador do Boavista passou a noite lamentando o ocorrido e, no dia seguinte, ligou para o volante para lhe pedir desculpas.

"Peço desculpas ao Willians. Jogo no Rio de Janeiro faz quatro anos e nunca fui desleal com ninguém. Quem me conhece sabe. Foi uma partida muito disputada e tensa, com lances duros dos dois lados. Infelizmente acabou acontecendo o choque. Mas minha intenção, de maneira alguma, foi machucá-lo", explicou o atacante.

Segundo João Paulo Magalhães Lins, vice de futebol do Boavista, Tony tem um comportamento exemplar e não merece tanto alarde por um lance considerado frequente em uma partida de futebol.

"Ele chorou a noite inteira, está desesperado. Disse: "Vão acabar com a minha carreira". É um cara que não merece isso, nunca me deu problema no clube. É um cara de boa índole e com ótimo histórico. O Flamengo não pode colocar a derrota na conta do Tony. Só fizemos os gols", explicou o dirigente.

Fonte: Terra, www.terra.com.br