Portuguesa e Flamengo param na trave e seguem ameaçados

A Portuguesa, melhor posicionada na tabela do Brasileiro, está com 38 ponto

Era uma boa chance para Portuguesa ou Flamengo saírem de perto da zona de rebaixamento. Porém, os dois times acertaram a trave, desperdiçaram boas chances de gol e não saíram do 0 a 0 no Estádio do Canindé, em São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado foi ruim para as duas equipes, que seguem ameaçadas, apesar de estarem distantes do Palmeiras, primeiro time na zona da degola.

A Portuguesa, melhor posicionada na tabela do Brasileiro, está com 38 pontos e portanto tem nove de vantagem para os palmeirenses. O próximo jogo da equipe do Canindé será outro confronto direito difícil, contra o Náutico, em Recife. Já o Flamengo, que está um ponto atrás da Portuguesa, receberá o São Paulo no Engenhão.

O jogo começou feio no Canindé, mas com ligeira vantagem para a Portuguesa, que acertou a trave já aos 10min: após cruzamento de Ananias, Léo Silva cabeceou a bola no poste e por pouco não abriu o placar. Com muitos erros dois dois lados, o Flamengo só foi chegar com perigo aos 29min, quando Vágner Love recebeu a bola na área e, após girar o corpo, chutou para fora, mas perto do gol.

Apesar deste lance, a Portuguesa ainda estava melhor na partida. Por isso, aos 35min, Ivan criou boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. Bruno Mineiro ia aproveitar o passe, mas Renato Santos travou a tentativa. E a melhor chance do primeiro ainda estava por vir: aos 41min, após cobrança de escanteio, Valdomiro desviou para o gol e forçou Felipe a fazer difícil defesa.

Na etapa final a partida melhorou e parecia que enfim sairiam os gols. Aos 6min, Ivan já deu trabalho para Felipe, que foi bem de novo e espalmou. Mas foi o Flamengo que criou e desperdiçou as melhores chances, sempre com Vágner Love: aos 9min, ele recebeu cruzamento da direita, tirou o goleiro com um toque, mas chutou na trave; aos 13min, após outro passe lateral, ele arriscou um carrinho e acertou a bola, mas de novo o poste evitou que o placar fosse aberto.

A Portuguesa demorou, mas conseguiu se recuperar na partida. Tanto que aos 24min, a bola até entrou, apesar do lance ter sido considerado ilegal: após cobrança de falta, Rogério pulou com o goleiro Felipe, que agarrou a bola e caiu para dentro do gol. O juiz viu falta e anulou a jogada. Mas quem estava pressionando de verdade era o Flamengo: aos 34min, após driblar Boquita, Ramon chutou para o gol, e Dida mostrou elasticidade para defender.

Com o Flamengo disposto a atacar com tudo, a Portuguesa ainda mostrou o que sabe fazer melhor, o contra-ataque. Em jogada de velocidade, aos 44min, Bruno Mineiro cabeceou forte, mas Felipe defendeu, em jogada que depois foi anulada por impedimento. Nos acréscimos ainda houve uma falta perigosa para o time da casa, mas a cobrança e a vitória pararam na barreira.

Ficha técnica

PORTUGUESA 0 x 0 FLAMENGO

PORTUGUESA: Dida; Luis Ricardo, Valdomiro, Rogério, Ivan (Raí); Léo Silva, Ferdinando, Moisés (Heverton) e Boquita; Ananias (Rodriguinho) e Bruno Mineiro

Treinador: Geninho

FLAMENGO: Felipe; Luiz Antonio, Renato Santos, Frauches e Ramon; Aírton (Ibson), Amaral (Wellington Bruno), Renato Abreu e Cléber Santana; Liedson (Nixon) e Vagner Love

Treinador: Dorival Jr.

Cartões amarelos

PORTUGUESA: Bruno Mineiro e Rogério

FLAMENGO: Airton, Ramon e Luiz Antonio

Árbitro

André Luiz de Freitas Castro

Local

Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)

Fonte: Terra