Presidente do Palmeiras defende Felipão e apoia silêncio do treinador

Salvador Hugo Palaia afirmou que imprensa faltou ao respeito com o treinador do clube

Luiz Felipe Scolari, técnico do Palmeiras, está em pé de guerra com a imprensa. Após se irritar com as sucessivas perguntas sobre a contusão de Valdivia e chamar um dos repórteres de palhaço, o treinador optou pelo silêncio e não tem dado entrevistas ? nem após os jogos, nem antes deles (como é de praxe).

A posição do técnico palmeirense recebe apoio de Salvador Hugo Palaia, presidente em exercício do clube, que falou ao R7 que caberá apenas ao treinador decidir quando voltará a dar entrevista.

Felipão, em entrevista ao site do clube, prevê uma guerra a cada jogo

- É uma decisão pessoal, mas o Palmeiras está do lado dele. Ele vai voltar a falar quando quiser.

Cosme: Felipão se refugia em site para fugir de "palhaços"

O mandatário do Palmeiras afirmou que não há nenhuma cláusula contratual com patrocinadores que obrigue o treinador a dar entrevistas.

- Ele pode falar, mas não é obrigado. Falar para ouvir bobagem, é melhor ficar calado. A explosão dele é só quando são feitas perguntas idiotas ou repetitivas. E esse assunto do Valdivia já encheu o saco de todo mundo.

- Acho, particularmente, que há muitos jornalistas, não citando nome, que estão iniciando na carreira e partem pro sensacionalismo. Ele [Felipão] deve ser respeitado por tudo o que conquistou. É um técnico com currículo internacional, que já venceu muita coisa. Fazer gozação, isso eu não admito.

Por fim, o presidente em exercício do Palmeiras pediu para que deixem Scolari trabalhar em paz.

- Ele está fazendo um excelente trabalho, vamos deixar ele trabalhar. Procurem a maneira de entrevistá-lo, que vocês serão bem tratados. Tudo isso vai passar, vamos devagar.

Fonte: R7, www.r7.com