Pressão acompanha Corinthians e Flamengo

Ambos os times têm a conquista da Libertadores como grande meta da temporada

Grande objetivo do ano para Corinthians e Flamengo, a Libertadores chegará ao final para uma das duas equipes já nas oitavas de final. As equipes se enfrentam nesta quarta-feira (28) e na quarta que vem (5) e uma delas dará adeus à competição.

A pressão sobre ambos os times será grande nesses dois jogos. A eliminação pode piorar o clima no Flamengo, que já não é bom, ou azedar o no Corinthians, que por enquanto é de paz.

Para Roberto Carlos, embora o adversário carioca também sofra pressão da torcida para vencer o torneio, é no clube do Parque São Jorge onde ela é maior.

- Acho que o Flamengo tem menos cobrança. O nosso dever é maior. Eles vem de uma conquista importante [o Brasileiro], enquanto nós estamos há anos perseguindo a Libertadores e este ano é o do centenário.

O fato do adversário estar sem técnico depois de ter demitido Andrade e com problemas internos não fará a tarefa corintiana mais fácil, diz Roberto Carlos.

- O Flamengo é poderoso, tem grandes jogadores. Crise? Isso é o de menos. O Corinthians fez ótima campanha, a melhor do torneio até aqui, mas agora é mata-mata, muda tudo.

No equipe da Gávea, a pressão deve ser maior sobre dois personagens: o técnico interino Rogério Lourenço e o atacante Adriano. O treinador do Flamengo precisa mostrar serviço se tem intenção de ser efetivado, como declarou. A eliminação para o Corinthians pode colocar fim às ambições de Lourenço.

A cobrança sobre Adriano, principal jogador do Flamengo, deve ser grande por causa da má fase que o Imperador atravessa. Mais duas atuações apagadas do atacante podem custar ao Flamengo a sequencia na Libertadores, o cargo de Rogério Lourenço, e a vaga do Imperador na Copa da África do Sul. Pressão de sobra.

Fonte: R7, www.r7.com