Processo de R49 tira campeões de 2011 da calçada da fama

Clube não vai citar nenhum jogador na pedra em homenagem à conquista do Carioca


Processo de R49 tira campeões de 2011 da calçada da fama do Fla
O Flamengo inaugurou, na manhã deste sábado, a segunda etapa de sua calçada da fama, na Gávea, com uma curiosidade. Entre os times campeões homenageados, o que faturou o Carioca de 2011 foi o único que não teve os nomes de seus jogadores citados. O motivo é o processo movido por Ronaldinho Gaúcho contra o clube na Justiça do Trabalho. Assim, além do ex-R10, nenhum outro campeão do ano passado foi lembrado na pedra em alusão à conquista.

A ausência dos nomes foi uma forma que o departamento jurídico e o setor de patrimônio histórico encontraram para resolver uma divergência interna de opiniões. Enquanto o jurídico defendia que não era momento para homenagens, o setor de patrimônio alegava que Ronaldinho faz parte da história do Flamengo e teria de ser lembrado. Assim, até que a pendência judicial seja resolvida, nenhum jogador da equipe campeã de 2011 terá o seu nome registrado na calçada da fama. Depois, todos os atletas e até mesmo R49 serão eternizados no local.

Por outro lado, nas pedras referentes a outras conquistas, por exemplo, até jogadores que entraram em campo apenas uma vez durante a campanha ganharam o direito de ter o nome citado.

Mas se Ronaldinho Gaúcho ficou fora da homenagem, o ex-goleiro Bruno, preso pelo desaparecimento de Eliza Samudio, ganhou quatro registros. Ele foi lembrado pelo tricampeonato carioca (2007, 2008 e 2009) e pelo Brasileiro de 2009.

Renato, campeão carioca em 2007 e 2011 e da Copa do Brasil de 2006, também apareceu em mais de uma pedra e agradeceu à homenagem.

- Foi um dia muito especial para mim. Ver o Flamengo valorizando atletas atuais e os que já fizeram história pelo clube é louvável. Este reconhecimento é importante para que as gerações que virão possam aprender cada vez mais sobre o clube que torcem. Fiquei emocionado e agradeço ao Flamengo. Meu coração tem as cores deste clube, aprendi a ser um torcedor do Flamengo - disse o meia.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com