Quase rebaixada, Ponte Preta só empata, e Grêmio perde 2º lugar

Quase rebaixada, Ponte Preta só empata, e Grêmio perde 2º lugar

Especialista em se defender e jogar no contra-ataque, o Grêmio provou do próprio veneno no começo do jogo

Distantes na tabela do Campeonato Brasileiro, Ponte Preta e Grêmio se enfrentaram em Campinas, neste domingo, e conseguiram um resultado ruim para os dois times. O empate por 1 a 1 deixou a equipe da casa praticamente rebaixada - a degola será decretada se o Bahia pontuar contra a Portuguesa, ainda neste domingo. E o Grêmio perdeu uma posição, já que o Atlético-PR goleou o Náutico e alcançou os mesmos 61 pontos, mas tem um saldo de gols melhor.

Especialista em se defender e jogar no contra-ataque, o Grêmio provou do próprio veneno no começo do jogo. Aos 13min, o time gaúcho atacou com tudo, e Kleber só não marcou porque Edson Bastos fez ótima defesa. No lance seguinte veio a resposta mais eficiente da Ponte: Adrianinho lançou para Adailton, que disparou em velocidade e chutou cruzado com sucesso.

Com a vantagem, a Ponte recuou ainda mais e passou sufoco no resto do primeiro tempo. Já aos 17min, Zé Roberto quase marcou após pegar uma sobra na área. Aos 23min, Vargas ficou sozinho e chegou a mandar a bola na trave. E ainda houve outra oportunidade com Barcos, que apareceu de frente para o gol aos 37min, mas ele chutou mal demais.

Logo no início do segundo tempo, a Ponte já teve chance de ampliar a vantagem, mas Fellipe Bastos foi travado na hora do chute. E o time acabou punido aos 9min: após boa jogada de Zé Roberto, Vargas cabeceou sem ângulo, a bola desviou em Uendel e surpreendeu o goleiro, entrando direto na meta.

Com a necessidade da vitória, Jorginho mexeu no time e colocou Elias, Rafael Ratão e Chiquinho em campo. Renato Gaúcho apostou na entrada de Maxi Rodríguez, mas a partida ficou mais travada com tantas alterações. O time gaúcho criou uma chance aos 33min, exatamente com o meia-atacante uruguaio, mas Edson Bastos defendeu o chute rasteiro.

Nos dez minutos finais, os times finalmente perceberam como o empate era ruim e partiram para o ataque com tudo. Aos 37min, Ratão perdeu uma boa chance e, logo depois, Elano teve um forte chute defendido por Fellipe Bastos. O juiz deu três minutos de acréscimos, mas nenhum time conseguiu recuperar o prejuízo causado pelo empate.

Fonte: Terra