R. Gaúcho espera acerto para continuar no Grêmio

R. Gaúcho espera acerto para continuar no Grêmio

Mesmo com atrito, técnico deve continuar no Grêmio para a próxima temporada

Em entrevista, o técnico Renato Gaúcho deu a entender que deverá permanecer no Grêmio. Segundo ele, sua prioridade é o time gaúcho. Resta agora, que se acerte o contrato com a nova diretoria.

Para o técnico, tudo depende apenas de um acerto contratual. Sua idéia é continuar treinando o time gremista em 2011, mesmo com o clima pesado desta semana.

"Há apelo para que eu fique, e eu já falei que gostaria de ficar. Mas é uma distância grande eu querer e eu ficar. É só questão de acertar o contrato", afirmou.

Renato aproveitou para exaltar seu amor a torcida gremista. "Sou muito feliz aqui. Eu amo a torcida do Grêmio. Se acertar o contrato fico", declarou treinador. No entanto, o técnico deixa claro que, se ele não continuar no Grêmio, a vida segue.

"Na minha opinião, sou um técnico que estou livre para trabalhar em outro clube desde que eu queira, da mesma forma que eles podem contratar outro. Podia ser a 5ª opção que não iria me ofender. Cada um tem o direito de escolher. A preocupação é a vaga. Se eu for embora, o Grêmio não vai fechar, e se eles buscarem outro não vou morrer", disse Renato.

A confiança de Renato no acerto vem de um detalhe importante: mesmo que o tempo de contrato oferecido ao técnico seja de apenas um ano, isso não é empecilho. O treinador afirmou que, para o Grêmio, ele não colocará cláusula de rescisão, e por isso, não se importa com o tempo que será oferecido para ele.

"O tempo para mim não importa no por uma única razão: com o Grêmio, eu não ponho claúsula de multa, se eles me mandarem embora eu não quero um real, assim como não vou pedir se for embora. Aqui, meu contrato não vai ter multa nunca. Esse tempo de contrato não me diz muito por isso. Posso renovar por um ano, seis meses, dois anos. A hora que me sentir mal vou embora, e vale o mesmo para a nova diretoria. Mas com o Grêmio, claro", detalhou.

No final da tarde, Gérson Oldenburg, empresário de Renato, esteve reunido com Antônio Vicente Martins, vice de futebol a partir de 2011. Este saiu do encontro otimista de que a proposta de dois anos de contrato será aceita.

Fonte: Terra, www.terra.com.br