""R. Gaúcho está com raiva por não jogar"", diz técnico

Faço minhas escolhas de acordo com os jogos e as condições dos jogadores"", disse ele

Na vitória do Milan por 2 a 0 sobre o Auxerre, da França, na última terça-feira, pela Liga dos Campeões, Ronaldinho Gaúcho foi para o campo somente aos 40 do segundo tempo e selou o resultado. Neste fim de semana, o meia entrou já nos acréscimos durante o empate com o Sampdoria, pelo Campeonato Italiano, e, no entanto, pouco tocou na bola. Para o treinador Massimiliano Allegri, o fato de colocar o brasileiro nos instantes finais das partidas não é uma forma de depreciá-lo, e afirma que, quando necessário, o jogador voltará a ser titular.

? Não há nada errado com isso. Faço minhas escolhas de acordo com os jogos e as condições dos jogadores. Gattuso estava fora, e reconquistou seu lugar. Ambrosini também saiu, e Robinho está respondendo da melhor forma. Haverá também a necessidade de Ronaldinho ? salientou Allegri ao ?Corriere dello Sport?.



Apesar da afirmação do treinador, o futuro do meia brasileiro parece incerto no clube milanês. Nesta segunda-feira, o ?Tuttosport ? divulgou que o vice-presidente Adriano Galliani não considera mais Ronaldinho indispensável à equipe. Segundo o jornal italiano, inclusive, há até a possibilidade de o clube negociá-lo antes do fim do contrato.

? Eu não gosto de mudar as coisas por quebrar o equilíbrio da equipe. Ronaldinho é uma pessoa calma, mas também está insatisfeito por não jogar. Só que sempre teremos jogadores tristes porque nem todos podem jogar ? disse ao "Sportmediaset.it".

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com