Jovem com leucemia usa o surfe como terapia e distração

Jovem com leucemia usa o surfe como terapia e distração

O jovem Leonardo Coutinho recebeu o seu diagnóstico de leucemia no final do ano passado, e ao contrário de muitos, não baixou a cabeça para isso, ele encontrou no surfe uma maneira de terapia para lidar com os problemas do tratamento. Na casa da avó, ele recebe o carinho da família e recarrega as energias com passeios à beira-mar e pescarias ao lado da namorada. A região localizada entre a serra e o mar tem 26 km de praias entre rochas, ilhas e rios.

Na terra onde viveu parte da infância, Leo se prepara para um dos momentos mais delicados da batalha: o transplante de medula óssea. Promessa da natação brasileira, o jovem de 20 anos será internado no dia 1º de outubro no Hospital das Clínicas, em São Paulo. A cirurgia está marcada para a semana seguinte e o tempo de "colagem" do órgão é de 3 a 28 dias. A previsão é que o atleta fique no hospital entre 30 a 40 dias. Depois, serão 60 dias em casa.

- Minha imunidade anda um pouco baixa e eu acabei contraindo uma gripe. Mas assim que eu melhorar, vou surfar. Eu sempre surfei, é um hábito que eu gosto de ter quando estou me sentindo melhor, é a única coisa que me distrai e alivia de toda essa aflição. Estar em contato com a água e a natureza... No hospital, a melhor coisa para passar o tempo é dormir. Quando mais dormir, melhor, pois o dia passa mais rápido. Quando estou em Itanhaém, gosto de surfar e andar um pouco na praia. O surfe me ajuda a esquecer tudo isso - contou o nadador.

Destaque da equipe júnior do Pinheiros e da seleção brasileira de base, Leonardo fazia uma boa temporada em 2013, chegando às finais do Maria Lenk e do Brasileiro Júnior de Inverno, mas se afastou das piscinas no fim do ano. Ficou fora do Brasileiro Júnior de Verão, competição em que estava inscrito, e do Open de Natação, em Porto Alegre. Namorada do atleta, a nadadora Natalia Diniz, outro destaque da nova geração, conta que o fato de ser atleta não ajudou o nadador a identificar os sintomas da leucemia. Eles estavam juntos há apenas cinco meses quando Leo recebeu o diagnóstico. Em nenhum momento, Natália deixou de acreditar na recuperação do amado, com quem completa no próximo dia 24 um ano e dois meses de namoro. A aflição, no entanto, atrapalhou o rendimento da nadadora nas piscinas nesta temporada.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte