Ramires marca dois gols em goleada da Seleção

Ramires marca dois gols em goleada da Seleção

O palco da partida foi, de certa forma, familiar aos brasileiros.

Os gols da vitória do Brasil sobre a Tanzânia foram marcados por Kaká, Robinho e Ramires (duas vezes cada), sendo que o ex-cruzeirense nunca havia marcado pela seleção.

Apesar de ter sido o primeiro confronto entre as duas equipes, o palco da partida foi, de certa forma, familiar aos brasileiros. Inaugurado em 2007 e construído com a ajuda do governo chinês, o Estádio Nacional Benjamin Mkapa e seus 60 mil lugares nas arquibancadas são conhecidos pelos torcedores locais como "Maracanã".

O técnico adversário também é conhecido, pelo menos dos representantes da CBF. O carioca Márcio Máximo já trabalhou em seleções de base do Brasil nos anos 90.

O treinador, por sinal, decidiu apostar na partida em uma estratégia ofensiva, escalando três atacantes, mas apesar da disposição dos jogadores de sua equipe, que têm pouca experiência internacional (apenas quatro atuam fora do país), a defesa tanzaniana durou 10 minutos invicta.

Após um bate-rebate na entrada da área, Kaká enfiou bola que passou pelo meio da defesa e encontrou Robinho. Em condição legal, o atacante do Santos chutou cruzado para abrir o placar.

A seleção anfitriã, porém, reclamou muito do árbitro Mohammed Sseggonga, alegando que Robinho teria dominado a bola com o braço em lance anterior ao passe de Kaká. Um dos assistentes assinalou a infração, mas Sseggonga não confirmou e deixou a jogada prosseguir.

Mesmo após o gol e às reclamações, ao contrário do que se poderia esperar, os tanzanianos não diminuíram o ritmo, e incomodaram a defesa brasileira em três oportunidades, sendo que em uma delas, aos 22 minutos, Mgosi acertou chute que passou perto do travessão.

A tentativa de pressão da Tanzânia parou por aí e, aos 33, Michel Bastos avançou pela esquerda e cruzou à meia altura, mas a zaga da Tanzânia não conseguiu cortar e a bola quicou próximo à pequena área antes de Robinho completar de cabeça para marcar o segundo gol dele no jogo.

A seleção brasileira limitou-se a tocar a bola sem muito ímpeto ofensivo até o fim da etapa, mas voltou do intervalo disposta a marcar logo o terceiro, que veio com apenas sete minutos de bola rolando.

Ramires, que havia entrado no lugar de Felipe Melo, arrancou em velocidade pela intermediária, invadiu a área e chutou forte, de perna esquerda, sem chances para o goleiro Mohamed Mwarami.

O meia do Benfica não foi o único jogador que começou no banco de reservas a entrar em campo. O técnico Dunga promoveu também as entradas de Luisão, Gilberto, Daniel Alves, Josué e Nilmar.

Com a partida sob controle, o Brasil chegou ao quarto gol aos 30 minutos. Maicon avançou pela direita e cruzou para Kaká, que aproveitou saída errada do goleiro e escorou de peito, para o fundo da rede.

A Tanzânia ainda descontou com Aziz aos 41 minutos, para festa da torcida que encheu o "Maracanã". Gomes, que atuou como titular (Júlio César, com dores nas costas, foi poupado), não conseguiu impedir o gol de honra. Mas Ramires, de cabeça, aos 47, fechou a conta.

O próximo duelo do Brasil será já pela Copa do Mundo, no dia 15, contra a Coreia do Norte em Johanesburgo.

.

Fonte: Yahoo