Rani Yahya detona postura amadora de Bedford: ‘Ele quis ganhar no grito’

Uma cabeçada acidental desferida por Johnny Bedford definiu o combate

De volta a Abu Dhabi, onde foi campeão do ADCC, Rani Yahya não teve motivos para comemorar, nesta sexta-feira (11), no UFC Fight Night 40. Uma cabeçada acidental desferida por Johnny Bedford definiu o combate contra o brasileiro e o ?No Contest? foi declarado como resultado oficial.

Logo após o combate, em entrevista exclusiva à TATAME, o faixa-preta de Jiu-Jitsu afirmou que, na hora, não percebeu que havia recebido uma cabeçada. Entretanto, notou também que não se tratava de um golpe permitido.

?Comecei o combate me movimentando e acertei um chute baixo. Depois, acertei uma combinação, que não pegou em cheio. De repente, vi o cara comemorando mas imediatamente eu sabia que o que tinha me acertado não era um soco. Eu treino todos os dias, levo soco quase todos os dias e a gente sabe como é. Logo depois, meu córner falou que havia sido uma cabeçada?.

Johnny Bedford, que chegou a comemorar o nocaute, ficou revoltado ao ver o juiz declarar o ?No Contest? e classificou a decisão como ridícula. O norte-americano chamou o adversário para a briga, o que deixou Rani inconformado pela postura amadora.

?A postura dele é a de um ?comédia?, de quem quer chamar a atenção. Até entendo, porque tirou a expectativa dele, pois ele achava que tinha ganho. Ele tentou vencer no grito. Sou competidor há 20 anos e não preciso ganhar nada no grito. Ele falou que queria brigar comigo ali. Sou profissional, ele acha que eu vou brigar com ele na frente de todo mundo? Vou meter a porrada nele quando fechar a jaula e o juiz permitir. A revanche, por mim, já está marcada?, prometeu.



Fonte: Terra