Ranking da Fifa: Brasil sobe para oitavo, e Argentina vira vice-líder

Mesmo com risco de ir à repescagem das eliminatórias, Uruguai pula para sétima posição e entra no "top 10". Espanha mantém a liderança

A seleção brasileira subiu mais uma posição no ranking da Fifa e foi para o oitavo lugar, mas o destaque da lista de setembro, divulgada nesta quinta-feira, é a Argentina: classificado para a Copa do Mundo de 2014, o time de Lionel Messi saiu da quarta posição e desbancou a Alemanha na segunda colocação, atrás da Espanha.

O top 10 do ranking teve nove mudanças e ficou assim: Espanha, Argentina, Alemanha, Itália, Colômbia, Bélgica, Uruguai, Brasil, Holanda e Croácia. Vale lembrar, que italianos e holandeses também estão garantidos em 2014.

A Celeste, que corre risco de ir à repescagem da América do Sul contra a Jordânia, subiu cinco posições, passou o Brasil e entrou na lista dos dez primeiros, desbancando ainda Portugal (agora em 11º).

As outras seleões já classificada para a Copa são são Estados Unidos (19º), Japão (37º), Costa Rica (42º), Austrália (46º), Irã (52º) e Coreia do Sul (56º).

O ranking começou a ser feito pela Fifa em agosto de 1993, quando o Brasil ficou em oitavo. Porém, logo no mês seguinte a equipe de Carlos Alberto Parreira assumiu a liderança. Até junho de 1994, a Seleção oscilou entre o primeiro e o quarto lugar, mas após a conquista do tetra manteve a ponta de julho de 1994 a janeiro de 2001. Depois do penta, o Brasil retomou a hegemonia entre julho de 2002 e janeiro de 2007. Desde então, o time canarinho voltou poucas vezes à liderança do ranking da Fifa: apenas de julho a outubro de 2009 e entre abril e maio de 2010.

A Espanha está na ponta da lista mensal desde setembro de 2011 (antes, havia liderado de julho de 2010 a julho de 2011). A Alemanha ocupava o segundo lugar desde julho de 2012 e agora perdeu o posto para a Argentina. O Brasil caiu muito no ranking por não disputar as eliminatórias para a Copa do Mundo, já que será o país-sede em 2014 e chegou ao 22º em junho deste ano, sua pior posição na história.

Fonte: G1