RBR não dá chance para a zebra, e Vettel é pole position

RBR não dá chance para a zebra, e Vettel é pole position

Alemão lidera dobradinha, que teve Webber em segundo, e comemora com música da Copa do Mundo.

A zebra até ameaçou pintar em Silverstone. A Ferrari, com Fernando Alonso e Felipe Massa, chegou a se assanhar e pegar as duas primeiras posições no início da superpole, a última parte do treino classificatório. Mas bastou a RBR entrar na pista para a ordem ser reestabelecida. Sebastian Vettel fez duas voltas excepcionais neste trecho e vai largar na pole pela quinta vez no ano e a décima na carreira, desta vez no GP da Inglaterra. É a nona vez que a equipe austríaca assegura a primeira posição no grid na temporada, que ainda teve mais uma dobradinha, com o australiano Mark Webber em segundo.

Fanático por futebol, o alemão ficou chateado com a eliminação de sua seleção na Copa do Mundo. Mas não esqueceu do futebol na hora de comemorar a pole pelo rádio do carro. Eurórico, ele gritou e fez uma referência à música oficial do torneio, cantada pela colombiana Shakira.

- Waka waka, baby!

A Ferrari até ameaçou, mas acabou tendo de se contentar com a terceira posição de Fernando Alonso. O espanhol chegou a liderar o treino, mas acabou oito décimos atrás de Vettel. Felipe Massa não conseguiu um bom desempenho na superpole e vai largar apenas em sétimo. O brasileiro, que teve problemas novamente com o aquecimento dos pneus de seu carro, foi sete décimos mais lento que o espanhol, que sai quatro posições à sua frente.

Mesmo com o pacote de novidades aerodinâmicas para Silverstone, a McLaren ainda não se achou no fim de semana. A equipe desistiu de usar o difusor integrado ao escapamento após o treino de sexta, mas a situação não melhorou. Jenson Button sequer conseguiu passar para a superpole e vai largar apenas na 14ª posição. O atual campeão da Fórmula 1 teve problemas com o equilíbrio de seu carro e ficou muito distante de Lewis Hamilton, seu companheiro, que sai em quarto.

Rubens Barrichello conseguiu mais um ótimo resultado com a Williams. O brasileiro passou com folga pelas duas primeiras partes do treino classificatório e conseguu a oitava posição do grid na Inglaterra. Ele ficou atras de um carro da Mercedes - Nico Rosberg, o quinto - e de um da Renault - Robert Kubica, o sexto - mas superou Michael Schumacher, apenas em décimo.

Sem Bruno Senna, que está sendo substituído por Sakon Yamamoto no GP da Inglaterra, Lucas di Grassi é o único dos estreantes brasileiros a correr em Silverstone neste fim de semana. O piloto da VRT, que vinha andando sempre à frente do companheiro Timo Glock, vai largar apenas em 22º, à frente apenas dos carros da Hispania. O alemão sai em 20º.

- O carro não se comportou como o esperado e acabei não conseguindo uma boa volta. Tive vários setores bons mas não encaixei uma volta boa. Mas paciência, vamos para a corrida. Por causa dos bumps (ondulações), tivemos muitos problemas, mas evoluímos bem e vai dar para partir para cima da Lotus - diz Di Grassi.

Yamamoto, aliás, vem tendo um desempenho sofrível no fim de semana. O japonês da Hispania sai na última posição, mais de seis segundos mais lento que os primeiros colocados. Ele foi superado em todos os treinos pelo companheiro Karun Chandhok. Mesmo com um resultado ruim no treino, o indiano vai largar em 23º, quatro décimos mais rápido que o colega.

Início sem grandes surpresas

A primeira parte do treino classificatório (Q1) não teve grandes novidades. Dos sete eliminados, seis correm pelas equipes estreantes na categoria neste ano. O brasileiro Lucas di Grassi, da VRT, não conseguiu encaixar uma boa volta e acabou em antepenúltimo. O intruso na lista dos times novatos é o espanhol Jaime Alguersuari, da STR, que ficou a dois décimos de Vitantonio Liuzzi, da Force India, e vai sair apenas na 18ª posição na corrida deste domingo.

Na frente, mais domínio da RBR. Vettel e Webber dominaram as duas primeiras posições, com as Ferraris de Alonso e Massa muito próximas. Barrichello teve um bom desempenho com a Williams, sempre andando na frente dos carros da McLaren e da Renault. As novidades aerodinâmicas da equipe inglesa parecem ter surtido efeito na pista inglesa, assim como em Valência.

McLaren sofre na segunda parte

O mau desempenho da McLaren marcou a segunda parte do treino (Q2). O carro da equipe inglesa não reagiuu bem às ondulações excessivas de Silverstone, principalmente no acerto das suspensões. Quem mais sofreu com isso foi Jenson Button, que fez três tentativas de voltas neste trecho da sessão. O atual campeão não teve sucesso em nenhuma delas e vai largar só em 14º.

A grande surpresa entre os dez classificados para a superpole foi a presença de Pedro de la Rosa. O espanhol conseguiu superar o companheiro Kamui Kobayashi, queridinho dos torcedores da Fórmula 1 por causa do arrojo nas ultrapassagens, e levou sua Sauber à nona posição do grid de largada. O japonês foi eliminado no Q2 e sai apenas em 12º.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com