Rei da Copinha, Timão diz: "Maior objetivo é revelar jogadores"

A tradição e os sete títulos da Copa São Paulo ficarão, por enquanto, em segundo plano no Corinthians

A tradição e os sete títulos da Copa São Paulo ficarão, por enquanto, em segundo plano no Corinthians. A contratação do técnico Narciso, em maio, serviu para mudar um pouco a mentalidade das categorias de base do Timão. Sob o comando do treinador, o time vai para a disputada Copinha pensando no título, claro, mas mais preocupado em voltar a revelar bons jogadores para a equipe profissional. Dos titulares do campeão brasileiro em 2011, apenas o goleiro Julio Cesar foi criado no Parque São Jorge.


Rei da Copinha, Timão pensa a longo prazo para resgatar tradição na base

A escassez de novos valores fez a diretoria corintiana se mexer. Narciso pediu tempo para preparar uma estrutura e fazer um trabalho de longo prazo, para revelar e abastecer a equipe treinada por Tite. Como o Corinthians disputa Taça Libertadores e Campeonato Paulista no primeiro semestre, a tendência é que três ou quatro destaques da Copa São Paulo sejam incorporados ao elenco profissional e tenham chances na competição estadual.

? A Copinha será uma grande passagem para esses atletas, porque o profissional terá espaço para aqueles que jogarem bem. O Paulistão seria uma espécie de laboratório para esses meninos. Por isso, a Copinha é a grande oportunidade ? afirmou Narciso.

Em pouco mais de seis meses de trabalho, o técnico se mostra satisfeito com a evolução dos treinamentos. Para ele, porém, é necessário um prazo maior para o projeto começar a dar frutos.

? Preciso de pelo menos dois anos para tudo estar nos eixos, direitinho. Com o trabalho que está sendo feito, o Corinthians poderá ter pelo menos metade de seus titulares formados aqui. É assim que se faz, é só ver os dois times que disputaram a final do Mundial de Clubes ? avisou Narciso.

O comandante do Timão se referiu a Santos e Barcelona, que têm tradição em revelar e formar bons times caseiros. O Peixe jogou a decisão do Mundial com suas duas maiores estrelas: Neymar e Paulo Henrique Ganso, ambos criados na Vila Belmiro. Já o Barça entrou em campo com nove de seus 11 titulares formados nas equipes menores.


Rei da Copinha, Timão pensa a longo prazo para resgatar tradição na base

? São exemplos. Neymar e Ganso representam bem essa filosofia ? disse o técnico do Corinthians.

Parte do elenco da Copa São Paulo já treinou com Tite na equipe profissional. Um dos destaques é o lateral-esquerdo Denner, que teve até o contrato estendido para a metade de 2014. Outro destaque, o zagueiro Marquinhos, foi capitão da Seleção Brasileira sub-17 no Mundial da categoria.

? Meu maior objetivo é revelar jogadores. Os títulos são importantes, mas a prioridade é mandar jogadores para o profissional. Às vezes você chega na final da Copinha e no ano seguinte todo mundo se esquece, porque o time não revelou grandes valores ? explicou Narciso.

O Timão estreia pelo Grupo M da competição no dia 4 de janeiro, às 15h, contra o Santos da Paraíba, em Jaguariúna. O grupo ainda tem Juventus-SP e Desportiva Ferroviária-ES.

Fonte: GloboEsporte