"Remorso bate forte", diz meia Lincoln que feriu ex-Fla

Lincoln diz ter "pecado por excesso" em lance que machucou Bottinelli.

O meia Lincoln disse ter "pecado por excesso e não por maldade" no lance que resultou na fratura do tornozelo do argentino Bottinelli, durante o treino do Coritiba, na manhã da última terça-feira. O jogador passou por cirurgia no mesmo dia e deve ficar, pelo menos, três meses fora.



Durante o treinamento que poderia definir a sua estreia pelo Coritiba, Bottinelli recebeu um carrinho por trás de Lincoln na disputa da bola. O meia caiu com as pernas em forma de tesoura e travou o pé direito do argentino, que caiu já com muitas dores.

Através de nota oficial, Lincoln ainda disse que o ocorrido foi "foi o incidente mais triste de toda a minha carreira". Segundo ele, a fratura no tornozelo de Bottinelli foi uma fatalidade durante a disputa da bola. "Nada pode ser pior para um jogador do que ser privado de fazer o que mais gosta. Sei como é sofrido por ficar dias, semanas e até meses fora de campo. Por isso, estou muito triste e abatido com toda essa situação, pois em momento algum quis machucá-lo".

O Coritiba entra em campo nesta quarta-feira contra o Nacional-PR, pelo campeonato Paranaense, às 22 horas. Lincoln deve ser um dos selecionados para ser titular da partida.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com