Reta final da Copa do Mundo pode se transformar em Copa América

É a primeira vez na história das Copas que quatro seleções sul-americanas estão entre as oito melhores

Toda a imprensa que está na cobertura da Copa, fez um balanço dos jogos das oitavas e também uma projeção daquilo que poderá acontecer nas semifinais.

Nas oitavas de final, Zakumi gostou do que viu. Foram 22 gols, média de 2,7 por partida. E depois de uma primeira fase cheia de zebras, até que não houve grandes surpresas. Só uma vez o segundo colocado de um grupo eliminou o primeiro de outro, quando Gana ganhou dos Estados Unidos.

Festa porque a África não é só cenário, é também personagem da Copa. Mas o mundo está mesmo espantado é com a força da América do Sul. É a primeira vez na história das Copas que quatro seleções sul-americanas estão entre as oito melhores do mundo. E como as quatro estão em jogos diferentes, é possível que, nas semifinais, a Copa do Mundo se transforme numa Copa América.

Na sexta-feira, o Brasil faz o primeiro jogo das quartas de final contra a Holanda, em Porto Elizabeth. O vencedor enfrenta Uruguai ou Gana, que também jogam na sexta, no Soccer City em Joanesburgo. Do outro lado da tabela estão as seleções que o Brasil só vai enfrentar caso chegue à final. Alemanha e Argentina: só uma dessas favoritas fica entre as quatro melhores, porque se enfrentam já no sábado, na Cidade do Cabo.

O último país semifinalista também vai ser conhecido no sábado, no jogo entre Paraguai e Espanha, no Ellis Park.

Ao todo, 24 seleções já fizeram as malas. Agora só entram em campo os oito melhores países do mundo. Todos de olhos fixos no futuro.

Fonte: g1, www.g1.com.br