Ricardo Teixeira entra com ação no STF para impedir ação da CPI

Ricardo Teixeira quer impedir quebra de sigilos fiscais e bancários

Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, foi até o Superior Tribunal Federal (STF) e entrou com uma ação para impedir que a CPI do Futebol, presidida pelo senador e ex-jogador Romário, tenha acesso à quebra de seus sigilos fiscais e bancários.  O ministro Edson Fachin, no entanto, indeferiu o pedido do ex-dirigente por uma liminar. A informação é da "Folha de S.Paulo".

Teixeira alegou, em seu processo, que a solicitação foi feita para evitar qualquer tipo de ato "ilegal ou abusivo" por parte de Romário, como o vazamento de dados. Vale lembrar que um requerimento aprovado pelo STF em dezembro do ano passado determinou a quebra de sigilos.

O receio de Teixeira é que seus dados sejam indevidamente pulgados pela imprensa e para o público geral, por ação ou omissão do senador. O ex-presidente da CBF, que também está na mira da Justiça Americana devido aos escândalos de corrupção da Fifa, lembrou ainda que durante a CPI da Nike seus dados foram indevidamente pulgados.

O ministro Fachin, em sua decisão, disse que não daria a liminar, mas sem prejuízo da avaliação do mérito.


Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF
Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF


Fonte: Msn